Greca já sabia de infecção por covid-19 ao anunciar ausência no debate da Band

Vinicius Cordeiro

greca maia covid-19 margarita

Prefeito de Curitiba e candidato à reeleição, Rafael Greca já sabia que estava com coronavírus dois dias antes de anunciar que não iria participar do primeiro debate da corrida eleitoral, promovido pela Band na próxima quinta-feira (1). Greca e a esposa, Margarita Sansone, foram internados ontem (27), no Hospital Nossa Senhora das Graças, com pneumonia causada pela covid-19.

Os resultado positivos dos exames de Greca e da primeira-dama saíram na terça-feira (22). Ou seja, o atual prefeito já tinha consciência que poderia infectar outras pessoas caso estivesse presente do debate público.

Ao justificar a ausência, Greca preferiu não revelar que estava infectado. Por meio de um vídeo publicado nas redes sociais no dia 24, ele afirmou que o ambiente da emissora “não está de acordo com as normas de segurança sanitária, com as distâncias respiratórias necessárias”.

Em nota, a Band rebateu e disse que o estúdio tem 128 m², ou seja, “plenas condições de manter o distanciamento social”. Além disso, o debate terá divisórias de acrílico entre os púlpitos e os candidatos deverão usar máscaras. O primeiro debate das Eleições 2020 em Curitiba está programado para às 22h45 desta quinta.

Conforme o boletim divulgado pelo hospital às 16h desta segunda (28), o casal permanece internado no quarto e sem febre. Greca respira confortavelmente em ar ambiente e os resultados dos exames laboratoriais realizados hoje são bons. Já Margarida está fazendo o uso de oxigênio nasal, com resultado dos exames laboratoriais estáveis.

Eles estão sendo atendidos pelo médico Clóvis Arns, que é presidente da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia) e tem atuado como uma espécie de consultor da Secretaria Municipal da Saúde durante a pandemia de Covid-19.

GRECA FEZ EXAMES PARA COVID-19 APÓS REUNIÃO PRESENCIAL COM RODRIGO MAIA

Rafael Greca passou a monitorar os sintomas do novo coronavírus depois que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, testou positivo no dia 16. Os dois políticos, do partido Democratas, estiveram em reunião presencial no dia 12 de setembro, na prefeitura de Curitiba. Os protocolos sanitários contra a transmissão do vírus foram cumpridos, mas Greca tomou conhecimento do resultado positivo de Maia pela televisão e entrou em isolamento social imediatamente.

Ele fez o primeiro teste na manhã do dia seguinte, mas teve resultado negativo. Na segunda-feira, dia 21, o prefeito fez um novo teste e no dia 22, no final da tarde, o resultado deu positivo. Como já cumpria isolamento permaneceu da mesma forma, sem realizar agendas ou receber pessoas.

Já no último sábado, Greca e Margarida apresentaram fizeram novos exames que apontaram pneumonia leve em Greca e moderada na Margarida. Nesse cenário, o médico Clóvis Arns decidiu pela internação.

Uma das suspeitas sobre a infecção de Maia é a cerimônia na qual o ministro Luiz Fux tomou posse como presidente do STF (Supremo Tribunal Federal). Além do deputado, outras oito autoridades que estiveram presentes na solenidade já foram diagnosticadas com covid-19:

  • Luiz Fux, presidente do STF;
  • Cármen Lúcia, ministra do STF;
  • Marcelo Álvaro Antônio, ministro do Turismo;
  • Augusto Aras, procurador-geral da República;
  • Luis Felipe Salomão, ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça);
  • Antonio Saldanha Palheiro, ministro do STJ;
  • Maria Cristina Peduzzi, presidente do TST (Tribunal Superior do Trabalho);
  • Benedito Gonçalves, ministro do STJ.

SINTOMAS PODEM APARECER ATÉ 14 DIAS DEPOIS DE CONTRAIR O VÍRUS, DIZ MÉDICO INFECTOLOGISTA

Victor Horácio, médico infectologista, aponta que, em média, os sintomas aparecem cinco ou seis dias após depois da pessoa ser infectado com o vírus. Porém, alguns casos mostram isso pode levar até 14 dias.

“Você tem contato com o vírus e leva cinco a seis dias para começar a desenvolver”, explica ele, que também é vice-diretor técnico do Hospital Pequeno Príncipe.

Greca tem um histórico de internações nos últimos anos. No primeiro dia do seu atual mandato como prefeito, em 2017, ele foi ao hospital por uma embolia pulmonar. No final de 2018, passou por uma cirurgia de emergência para retirada de uma hérnia intestinal. Já em novembro do ano passado, fez retirada de outra hérnia – dessa vez no abdômen e sem caráter emergencial.

“A hérnia ele resolveu. Agora a idade de 64 anos e obesidade são, sem dúvida nenhuma, os principais fatores de risco. A gente tem estatísticas que a obesidade tem sido um dos piores fatores para complicações da covid-19. A recuperação depende muito de pessoa para pessoa. Essa é uma das incógnitas do vírus. São perguntas que a gente ainda não tem resposta”, completa.

Previous ArticleNext Article