Ao ser diplomado, Ratinho promete cortar 13 secretarias

Roger Pereira e Andreza Rossini



Acontece nesta terça-feira (18) a diplomação dos candidatos eleitos no Paraná, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), no grande auditório do Teatro Positivo, em Curitiba.

São diplomados o governador eleito, Ratinho Junior, seu vice Darci Piana, os senadores Oriovisto Guimarães e Flávio Arns, os 54 deputados estaduais e os 30 deputados federais do Paraná, além dos suplentes de cada coligação.

Ratinho (PSD) falou com a imprensa ao chegar no evento e afirmou que pretende reduzir o número de secretarias do governo de 28 para 15. “A prioridade é enxugar a máquina, diminuir o número de secretarias, acabar com mordomias que o poder público ao longo dos anos foi acumulando”, disse. “Nós fizemos todo um aprofundamento com a Fundação Dom Cabral, que fez um reestudo do organograma do estado, para enxugar a máquina e passar a ser mais eficiente e ter menos secretarias. Vamos diminuir substancialmente deixando apenas aquelas essenciais”, complementou.

O governador eleito também tem projetos para Parcerias Público Privadas em seu governo. “Nós vamos trabalhar muito neste ano para fazer projetos de infraestrutura, para que a partir do ano que vem possamos buscar recursos para o investimento, trazer a iniciativa privada para prestar serviço na área pública, trazendo mais eficiência e inovação e, acima de tudo, a geração de emprego”, afirmou.

Benefícios antigos de governadores devem ser devolvidos à máquina pública. “Vamos devolver aeronave, e na chácara do governador vamos fazer um colégio agrícola 4.0, além de um projeto para a Ilha do Governador, que é focada para atender a família do governador, para criar uma pousada ecológica, um projeto correto que possa trazer turistas para o nosso litoral”, disse.

Os projetos de infraestrutura a serem realizados ao longo do ano terão como objetivo a implantação de uma logística de exportação e importação no estado. “Podemos fazer do Paraná um grande hub logístico, atendendo todo o centro-oeste do país e o sul,  exportando as nossas produções para a Ásia através do Chile e o ocidente, trazendo os minérios do chile e argentina. Isso depende de Infraestrutura e vamos trabalhar nisso este ano”.

A diplomação é necessária para que os eleitos possam assumir os cargos. Na cerimônia, ocorre a entrega dos diplomas assinados pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral.

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal