Ratinho Junior anuncia corte de R$ 100 milhões no contrato da alimentação dos presos

Cristina Seciuk - CBN Curitiba

Presos

Em entrevista à Globo News na manhã desta sexta-feira (18), o governador do Paraná Ratinho Jr fez uma série de anúncios, em especial relacionados à segurança pública.

Na prometida Cidade da Polícia, que consta do plano de governo e deve reunir as cúpulas de todas as forças de segurança para garantir a integração, a novidade é a contratação de especialistas do exército para reforçar a inteligência do estado.

“Segurança pública se faz de duas maneiras no mundo todo: a presença física, sensação de segurança, quando a pessoa vê o policial armado, fazendo a sua ronda; e também tecnologia. Então nós vamos aliar essas duas estratégias para nossa Secretaria de Segurança. Nós já começamos todo o planejamento da Secretaria na cidade da polícia, nós vamos integrar todas as polícias e estamos trazendo técnicos do Exército para treinar nossa equipe de inteligência do Estado”, afirmou.

Outra ação citada tem foco no policiamento preventivo para evitar violência e tráfico nas escolas, com a utilização de PMs da reserva para patrulhas e presença constante nas unidades da rede de educação.

O governador falou ainda sobre o sistema penitenciário, se disse favorável à lógica que vem sendo defendida pelo novo ministro da justiça de Jair Bolsonaro de separação de presos por critério de crime cometido, mencionou o desafio de acabar com a superlotação das carceragens de delegacias, voltou a defender a adoção do modelo de parcerias público privadas para a gestão das unidades prisionais e defendeu o barateamento do preço pago pelo serviço de fornecimento de refeições para o sistema.

“Nós vamos anunciar nos próximos dias uma economia de R$ 100 milhões nas marmitas das nossas penitenciárias. A mesma empresa, o mesmo contrato, só renegociando, com a mesma qualidade. Então a gente vê que o dinheiro era mal gasto”, disse.

Ratinho Jr ainda foi questionado sobre supostas contradições. Foi confrontado sobre a sua proximidade com o ex-governador Beto Richa apesar de ter feito campanha utilizando-se do discurso da novidade. A respeito do o tucano, Ratinho Jr afirmou que sua passagem pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano como avalizada pelas urnas em decorrência das boas práticas adotadas à época. Ao final da entrevista, também perguntado sobre a sua resistência quanto à privatização de Copel e Sanepar apesar de defender uma economia mais liberal, e assim e explicou porque não pensa em vender as estatais.

Ratinho Jr falou aos jornalistas da Globo News como parte de uma série de entrevistas realizadas com os governadores dos estados.

Previous ArticleNext Article