Ratinho Júnior não assina carta de outros 14 governadores contra decreto de armas de Bolsonaro

Vinicius Cordeiro

O governador do Paraná, Ratinho Júnior, não assinou a carta aberta, assinada por 14 governadores de outros estados (veja abaixo), contra o decreto de armas do governo de Jair Bolsonaro. A ação tenta elevar a pressão contra uma das medidas do atual governo federal.

Os governadores que assinaram a carta foram: Ibaneis Rocha (Distrito Federal), Flávio Dino (Maranhão), Wellington Dias (Piauí), Paulo Câmara (Pernambuco), Camilo Santana (Ceará), João Azevedo (Paraíba), Renato Casagrande (Espírito Santo), Rui Costa (Bahia), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), Renan Filho (Alagoas), Belivaldo Chagas (Sergipe), Waldez Góes (Amapá), Mauro Carlesse (Tocantins) e Hélder Barbalho (Pará).

“(…) julgamos que as medidas previstas pelo decreto não contribuirão para tornar nossos estados mais seguros. Ao contrário, tais medidas terão um impacto negativo na violência – aumentando por exemplo, a quantidade de armas e munições que poderão abastecer criminosos – e aumentarão os ricos de que discussões e brigas entre nossos cidadãos acabem em tragédias”, diz um trecho do texto.

Para completar, os governadores acreditam que seja urgente a realização de ações para melhorar a rastreabilidade das armas de fogo e munições, além de aumentar a fiscalização.


VEJA TAMBÉM:

Leia a carta na íntegra:

Post anteriorPróximo post