Relator aceita denúncia contra Nelson Justus

Jordana Martinez


O relator do processo contra o deputado Nelson Justus (DEM) no Tribunal de Justiça, desembargador Guilherme Freire de Barros Teixeira, votou favoravelmente ao recebimento de denúncia integral feita pelo Ministério Público, relacionada à corrupção na Assembleia Legislativa.

Justus é acusado de comandar um esquema de contratação de funcionários fantasmas durante sua gestão, entre 2007 e 2010. Ele foi denunciado pelos crimes de corrupção, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, falsificação de documentos e peculato (desvio de dinheiro público).

O caso começou a ser analisado pelo TJ, mas voltou a ser adiado por um pedido de vista. O processo estava na pauta desta segunda-feira no Órgão Especial do TJ, começou a ser votado, mas a apreciação não foi concluída por causa de um pedido de vista, feito pelo desembargador Coimbra de Moura.

Antes dele, o desembargador Guilherme Freire de Barros Teixeira, que é o relator do processo no TJ, já havia se manifestado. Votou favoravelmente ao recebimento da denúncia e também à retirada do segredo de Justiça.  Além do relator, que votou pelo recebimento da denúncia, outros 24 desembargadores compõem o órgão especial do Tribunal de Justiça e ainda tem que se manifestar sobre o caso.

Com o pedido de vista, o processo só volta a ser analisado na próxima sessão, marcada para o dia 30 de maio.

Esta não é a primeira vez que a votação sobre a aceitação ao não da denúncia feita pelo MP contra Justus é adiada. Na sessão anterior, duas semanas atrás, o assunto estava previsto, mas não entrou em pauta porque discussões anteriores excederam o tempo de duração da reunião e o item precisou ser remanejado.

O deputado nega as acusações.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.