Política
Compartilhar

Renato Freitas pede licença médica na Câmara de Curitiba

O vereador Renato Freitas (PT) protocolou nesta quinta-feira (17) solicitação de afastamento do mandato por cinco dias devido a questões de saúde.

Jorge de Sousa - 17 de fevereiro de 2022, 19:59

Rodrigo Fonseca/CMC
Rodrigo Fonseca/CMC

O vereador Renato Freitas (PT) protocolou na Câmara Municipal de Curitiba nesta quinta-feira (17), solicitação de afastamento do mandato por cinco dias devido a questões de saúde.

Renato Freitas tem sofrido com repercussões negativas após ter participado de um protesto no dia 4 de fevereiro, pela morte pelos assassinatos do congolês Moïse Kabagambe e de Durval Teófilo Filho, no Rio de Janeiro.

O vereador e outros manifestantes invadiram a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em Curitiba, e provocaram a paralização de uma missa realizada no local.

Em nota, a assessoria de imprensa do vereador apontou que Renato Freitas tem sofrido com "ameaças de morte e injúrias raciais e por isso precisou de repouso para se recuperar de tamanha violência".

Vale lembrar que apenas em casos de afastamento por mais de 120 dias é necessária a convocação de um suplente para o cargo na Câmara Municipal de Curitiba.

Dentro do legislativo municipal, quatro representações de vereadores pedem a cassação do mandato de Renato Freitas pelo crime de quebra de decoro, todos ainda sem terem sido colocados para análise das comissões da Câmara.

LEIA MAIS: Corpo de lutadora de MMA é encontrado em porta-malas de carro em Curitiba