Requião se junta a grupo com Ciro, Haddad e Dino para pedir renúncia de Bolsonaro

Redação

bolsonaro pf vídeo

Roberto Requião, ex-governador do Paraná, assinou um manifesto para pedir a renúncia de Jair Bolsonaro. O texto, divulgado com exclusividade pela jornalista Mônica Bergamo, acusa o presidente de ser “irresponsável” ao cometer crimes e incentivar o caos.

Além de Requião, também assinaram o documento três dos candidatos nas eleições presidenciais em 2018, Fernando Haddad (PT-SP), Ciro Gomes (PDT-CE) e Guilherme Boulos (PSOL-SP). Manuela Davila (PCdoB), vice na chapa petista, também integra o grupo.

  • Flávio Dino (PCdoB), atual governador do Maranhão;
  • Tarso Genro, ex-governador do Rio Grande do Sul;
  • Gleisi Hoffmann, presidente do PT;
  • Carlos Siqueira, presidente do PSB;
  • Carlos Lupi, presidente do PDT;
  • Edmilson Costa, presidente do PCB;
  • Juliano Medeiros, presidente do PSOL;
  • Luciana Santos, presidente do PCdoB;

Todos acusam que Bolsonaro é “o maior obstáculo à tomada de decisões urgentes para reduzir a evolução do contágio, salvar vidas e garantir a renda das famílias, o emprego e as empresas”. Além disso, o texto diz que o presidente desconsidera as determinações técnicas e experiências de outros países no combate ao coronavírus.

“Basta! Bolsonaro é mais que um problema político, tornou-se um problema de saúde pública. Falta a Bolsonaro grandeza. Deveria renunciar, que seria o gesto menos custoso para permitir uma saída democrática ao país. Ele precisa ser urgentemente contido e responder pelos crimes que está cometendo contra nosso povo”, finaliza o texto.

Previous ArticleNext Article