Política
Compartilhar

Requião começa a ter problemas com Justiça Eleitoral

Roberto Requião, do PT, começa a ter problemas com a Justiça Eleitoral com a divulgação de fake news. Terá que retirar postagens do ar.

Pedro Ribeiro - 28 de julho de 2022, 15:37

Foto: Reprodução/Facebook Roberto Requião
Foto: Reprodução/Facebook Roberto Requião

 

Roberto Requião (PT) e Jair Bolsonaro (PL) não são almas gêmeas, mas tem comportamentos semelhantes quando se trata de falar o que não deve, no local e hora erradas. Ou não tem papas na língua.

Não avaliam ou pouco se importam com os danos políticos que suas declarações podem causar pelas suas intempestividades. Para eles o que importam são os ruídos das causas e, é claro, os risos da plateia. Gostam de holofotes.

Requião, por exemplo, é um campeão de gafes. Gosta de falar, com voz alta, sobre a Carta de Puebla e o capitalismo selvagem. Prefere, em seus discursos de palanque, expor o seu inimigo político à mensagens de realizações e obras.

Agora, em suas manifestações para denegrir a imagem do governador Ratinho Junior (PSD), com objetivo de crescer nas pesquisas, Requião tem publicado notícias falsas (fake news), o que levou o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná a acolher a denúncia do Partido Social Democrático e obrigou liminarmente Roberto Requião (PT) a retirar postagens em redes sociais que afirmavam que o Paraná teve o investimento mais baixo da história.

Na decisão, divulgada nesta quinta-feira (28), o juiz auxiliar Roberto Aurichio Junior entendeu que “não há dúvida que o conteúdo em questão mostra-se suficiente para demonstrar a efetiva intenção do representado – Requião – em divulgar a publicação irregular, vez que seu teor demonstra claramente ter sido produzida com o efetivo propósito de distorcer os fatos”.

O magistrado mandou retirar a publicação no prazo de 24 horas, sob pena de multa diária de R$ 10 mil por dia de descumprimento.

Esta é a segunda vez, em menos de 10 dias, que o candidato Roberto Requião, hoje no PT, tem problemas com a Justiça Eleitoral por causa de publicações consideradas pelo (TRE) como incorretas. Na última terça-feira (26), Requião foi condenado por campanha negativa ao divulgar que existem funcionários fantasmas no Governo do Estado. A sentença salientou que as acusações foram feitas “sem qualquer prova ou indício de sua veracidade.”

A expressão usada por Requião que “o atual governo não investiu no Paraná”, segundo o magistrado “não tem qualquer ligação com a realidade de funcionamento de um ente público, vez que o investimento público está previsto e é executado, em maior ou menor extensão, ao longo do período correspondente”. O juiz salientou ainda que, ao contrário do que afirmou o candidato do PT, o Paraná ocupa a 5ª posição no ranking do PIB e não a 4ª.

a Tribunal, pré-candidato petista fez publicação com dados incorretos sobre investimentos no Paraná que “demonstra claramente ter sido produzida com o efetivo propósito de distorcer os fatos”