Barros confia em Temer e diz que esposa vai assumir o Governo do PR

Fernando Garcel


Redação com Metro Jornal Maringá

O deputado maringaense licenciado Ricardo Barros (PP) completa 12 meses no comando do Ministério da Saúde do governo do presidente Michel Temer (PMDB). Em entrevista ao Metro Jornal Maringá, Barros afirma que acredita nas propostas de Temer e que sua esposa, a vice-governadora Cida Borghetti, assumirá o governo do Paraná no próximo ano.

O ministro esteve em Maringá, no noroeste do Paraná, na semana passada e anunciou a liberação da vacina da gripe para toda a população. Ao Metro ele falou do momento político atual, da configuração das eleições para o ano que vem e do balanço de um ano no Ministério.

Comissão de Ética da Presidência adverte Ricardo Barros por campanha no Paraná
> Família Barros lamenta derrota e aposta em Cida Borghetti nas eleições de 2018

Como o senhor avalia a crise política e o momento atual?
O Brasil está caminhando para a aprovação das reformas Trabalhista e da Previdência. Naturalmente isso causa reação das categorias que são contrariadas com essas decisões. Os sindicatos reagem muito à reforma trabalhista porque estão perdendo a contribuição sindical compulsória, e as categorias de servidores que recebem os maiores salários também resistem muito à reforma da previdência. Então estamos enfrentando as naturais resistências das mudanças. O presidente está determinado a cumprir as reformas e nós queremos avançar para fazer um Brasil melhor.

O senhor acaba de completar um ano comandando o Ministério da Saúde. Como avalia esse período?
Um ano parece pouco tempo, mas foi o suficiente para oferecer à população brasileira mais serviços de saúde e com qualidade. Só de economia, feita a partir da revisão e renegociação de contratos, foram R$ 3,2 bilhões, dinheiro usado para garantir o funcionamento de 126 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e a renovação da frota de ambulâncias – com 340 veículos novos – e na habilitação de 5.959 serviços de saúde em todos os estados brasileiros.

O orçamento da Saúde saltou de R$ 106 bilhões, em 2016, para R$115 bilhões, em 2017. Conseguimos a queda de 90% dos casos de dengue, 68% dos casos de Chikungunya e 95% de casos de Zika, em 2017, comparado com o mesmo período do ano passado. Ainda assim, se têm doentes a serem tratados, tem Mais Médicos brasileiros atuando nos locais mais carentes do Brasil. O programa teve continuidade e o Ministério cumpriu a promessa de aumentar em 20% a participação de brasileiros. Mesmo com o reforço médico, não adoecer é sempre a melhor opção. Por isso, o Ministério da Saúde também ampliou o público-alvo de seis vacinas, a exemplo do HPV para meninos de nove a 13 anos.

E quanto às eleições de 2018, quais seus planos?
Nas eleições de 2018, a vice-governadora Cida Borghetti deverá assumir o governo e concorrer à reeleição. Neste caso eu só poderei disputar o cargo que já tenho, portanto serei candidato a deputado federal, assim como a Maria Victória só pode concorrer ao cargo de deputada estadual. O quadro está ainda muito indefinido, mas entendemos que a candidatura da vice-governadora é a única que está efetivamente confirmada no momento.

O Ministério liberou 10 milhões de doses de vacina contra a Gripe. O que motivou a decisão?
Neste ano tivemos poucos casos por influenza devido à baixa circulação do vírus. Em consequência disso, o público-alvo procurou menos os postos de saúde e por conta disso, ainda há doses disponíveis. Para que não haja desperdício, já que estas vacinas só valem por um ano, o Ministério da Saúde está recomendando aos Estados que vacinem todas faixas etárias, enquanto durarem os estoques.

Como tem sido sua relação com a atual administração municipal?
Sou municipalista, já fui prefeito e sei das necessidades dos maringaenses, estou sempre à disposição para atender a população no que for necessário e possível. Somente para Maringá e região já anunciamos o repasse de R$ 49,7 milhões para investimentos na saúde. A relação com a atual administração é produtiva, assim como viemos mantendo um excelente relacionamento com os municípios do Paraná e com todo o Brasil.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="435330" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]