Política
Compartilhar

Richa afirma que delinquentes tentam arrastá-lo para cena do crime

Após as acusações feitas na proposta de delação de Maurício Fanini, ex-diretor da Secretaria Estadual de Educação, réu n..

Francielly Azevedo - 05 de junho de 2018, 21:12

Reprodução Facebook
Reprodução Facebook

Após as acusações feitas na proposta de delação de Maurício Fanini, ex-diretor da Secretaria Estadual de Educação, réu na Operação Quadro Negro, o ex-governador do Paraná, Beto Richa usou as redes sociais, na noite desta terça-feira (5), para se defender. Segundo Richa, as atribuições a ele não passam de "calúnias e acusações sem qualquer indício de provas", além de evidenciar o "desespero de quem quer terceirizar a culpa".

No vídeo com pouco mais de três minutos de duração, publicado por volta das 20h, o tucano afirma que tentam criar "um cenário tenebroso". "Tenho visto com muita indignação nos últimos dias uma série de ataques, denúncias e calúnias dirigidas a mim e a minha família. Que tentam de forma premeditada e orquestrada criar um cenário tenebroso", ressalta.

Richa ainda destaca que "criminosos confessos" buscam reduzir as suas culpas arrastando ele e a família para cena do crime. "São versões passadas por criminosos confessos, que buscam reduzir as suas culpas e espalhar seus maus feitos, com a intenção inconfessável de arrastar para cena do crime pessoas honestas que nada têm a ver com seus atos É fácil dizer que a culpa é de todos, os males são dos políticos, tá na moda. Mas e o cidadão? Como fica o cidadão na hora de separar o joio do trigo?", questionou.

O tucano também reafirmou que segue confiando na Justiça e reforçou o compromisso com a ética, verdade e respeito. "Rejeito com firmeza as palavras daqueles que só querem destruir biografias. Estou pronto para seguir em frente e preparado para responder com fatos e argumentos aos detratores de plantão. Estou pronto para luta. Sigo confiando na Justiça", finalizou.

ENTENDA O CASO

Em proposta de delação premiada o ex-diretor da Secretaria Estadual de Educação Maurício Fanini relacionou diretamente o ex-governador Beto Richa (PSDB) aos crimes investigados na Operação Quadro Negro, que apura o desvio de recursos e a cobrança de propina em obras para a construção e reforma de escolas públicas no Paraná. Parte do conteúdo da delação foi divulgado nesta terça-feira pelo Paraná TV, telejornal da RPCTV e pelo G1. Ao Paraná Portal, o advogado de Fanini confirmou a veracidade das informações e disse que pedirá a apuração de seu vazamento.