Política
Compartilhar

Romanelli comenta sobre o novo piso salarial do Paraná

O anteprojeto de lei que deve fixar os novos valores do piso salarial do Paraná, a partir do dia 1º de maio, começou a t..

Fernando Garcel - 27 de abril de 2016, 12:43

O anteprojeto de lei que deve fixar os novos valores do piso salarial do Paraná, a partir do dia 1º de maio, começou a tramitar na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), nesta terça-feira (26). De acordo com a proposta, os pisos devem variar de R$ 1.148,40 a R$ 1.326,60, entre quatro grupos de trabalhadores. O projeto tramita em regime de urgência e deve ser votado imediatamente para entrar em vigor até domingo (1º), Dia do Trabalhador.

O maior piso é para o grupo de técnicos do nível médio (R$ 1.326,60), seguido pelos trabalhadores da produção de bens e serviços industriais, com piso de R$ 1.234,20, pelos trabalhadores de serviços, vendedores do comércio em lojas e mercados e trabalhadores de reparação e manutenção, que devem ter remuneração mínima de R$ 1.190,20 e o piso de R$ 1.148,40 aos trabalhadores agropecuários, florestais e da pesca.

"Com isso o Paraná fica com o piso regional apreciado em 30% quando comparado com o salário mínimo nacional. Nós sabemos que esse piso impacta diretamente na vida de mais de 600 mil trabalhadores que não tem um sindicato ou que não pertence a uma categoria profissional. Um exemplo, inclusive, é o das empregadas domésticas. Todas elas recebem pelo piso", diz o deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), líder do governo na Alep. Ele comenta sobre o reajuste: