Saúde é tema mais citado em planos de governo no Paraná

BandNews FM Curitiba

governo palacio do iguaçu

Os planos de governo dos candidatos ao Palácio Iguaçu, protocolados no sistema do Tribunal Superior Eleitoral, citam a palavra Saúde, juntos, 244 vezes. É o tema mais citado pelos candidatos. Em seguida vem Educação, com 160, e Segurança, com 137 citações.

Com menos citações estão Emprego, com 58 vezes, e, por último, corrupção, com 26 citações apenas. O levantamento foi feito pelo grupo de pesquisa em Comunicação Política e Opinião Pública da Universidade Federal do Paraná, que também mediu o número de ideias dos candidatos, o tamanho físico e formato dos planos de governo.

O grupo, fundado no ano 2000, iniciou uma série de publicações com as análises semanais dos conteúdos dos planos de governo no Estado.

De acordo com o grupo, o plano de governo do PSD, de Ratinho Junior, que é o maior em número de palavras que representam ideias, não apresenta frequência para os cinco temas selecionados, que são “Corrupção, Educação, Emprego, Saúde e Segurança”. O grupo afirma que “é um plano que trata mais de questões administrativas e fiscais”. Os maiores planos em tamanho são do PSD de Ratinho; PT, de Doutor Rosinha; e MDB, de João Arruda. Depois, vem a REDE, de Jorge Bernardi; PSOL, de Professor Piva; e PP, de Cida Borghetti. No terceiro grupo, com menos de mil palavras que representam ideias, estão os demais candidatos.

‘Corrupção’ foi o tema menos citado. O MDB, de João Arruda, é o que mais cita. Os planos de governo do PSL, de Ogier Buchi, e do PSTU, de Professor Ivan Bernardo, vêm em seguida entre os que mais focam no tema. Nos demais partidos, a frequência fica abaixo de 2% do total.

De acordo com a análise, o termo “Segurança” apresenta uma presença comum entre seis dos nove planos de governo. O termo “Educação” aparece acima de 6% da frequência relativa no PT, de Doutor Rosinha, REDE, de Jorge Bernardi, e MDB. O PSL, de Ogier Buchi, é o partido que menos cita “Educação” no plano de governo. O termo “saúde” tem presença relativa maior no programa do PSOL, com mais de 17% do total. Os gráficos com as informações estão no site cpop.ufpr.br

 

Previous ArticleNext Article
Avatar
em 20 minutos tudo pode mudar