‘Se chegar nas minhas mãos, eu analiso’, diz Temer sobre reajuste do Judiciário

Angela Boldrini - Folhapress

O presidente Michel Temer afirmou que só analisará o reajuste salarial do Judiciário, decidido pelo STF (Supremo Tribunal Federal) nesta semana, caso ele seja aprovado pelo Congresso.
“Isto é uma coisa que o Congresso vai analisar ainda, está começando a ser debatido. Quando chegar nas minhas mãos, se chegar, eu analiso”, afirmou o presidente em evento nesta sexta-feira (10).

Os ministros do STF aprovaram na quarta-feira (8), uma proposta orçamentária que eleva seus salários de R$ 33,7 mil para R$39,3 mil -uma elevação de 16,38%.  A proposta será enviada ao Congresso ainda neste mês. Para que passe a valer em 2019, tem de ser aprovada pelos parlamentares. Depois, segue para a sanção presidencial.

Caso seja aprovado, ele terá efeito cascata, aumentando os salários de outros servidores do Poder Judiciário. Questionado sobre o desempenho de Henrique Meirelles no debate da Band na noite desta quinta (9), o presidente elogiou seu ex-ministro da Fazenda: “foi bem, foi bem”, disse ao sair do conjunto, fazendo um “joinha” com as mãos.

Temer participou de evento de lançamento de 1.080 apartamentos do programa Minha Casa Minha Vida em Goiânia, acompanhado pelos ministros Alexandre Baldy (Cidades) e Torquato Jardim (Justiça).  Antes, ele havia acompanhado mutirão de saúde na cidade.


“Quando eu vejo o povo otimista de Goiânia e de Goiás eu digo: vale a pena ser presidente”, disse Temer. A presença do presidente, em plateia com os beneficiários do condomínio Jardim do Cerrado 10, provocou  aplausos, vaias e gritos de “fora temer”.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook