Operação Lava Jato
Compartilhar

Bumlai nega que Lula tenha “abençoado” empréstimo do Banco Schahin

Depois de três audiências adiadas, a maioria delas por conta de problemas de saúde, o pecuarista José Carlos Bumlai pres..

Redação - 31 de maio de 2016, 10:05

Depois de três audiências adiadas, a maioria delas por conta de problemas de saúde, o pecuarista José Carlos Bumlai prestou depoimento ontem (30) ao juiz federal Sérgio Moro.

No interrogatório de quase duas horas, o empresário negou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estivesse a par do empréstimo de 12 milhões de reais que o pecuarista tomou do Banco Schahin para repassar ao PT.

ANÚNCIO

A declaração havia sido dada anteriormente em delação premiada de Salim Schahin, um dos donos do Grupo Schahin. No interrogatório, Bumlai rebateu a afirmação e negou que tenha dito que o esquema estava “abençoado” por Lula.

ANÚNCIO

O filho do pecuarista, Mauricio de Barros Bumlai, também prestou depoimento nesta segunda-feira. A ação penal é referente à 21.ª fase da Lava Jato e tem, ao todo, dez réus, denunciados por crimes como de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e gestão fraudulenta.

O interrogatório dos réus é uma das últimas etapas do processo. Depois dessa fase, acusação e defesa apresentam por escrito as alegações finais e, em seguida, o juiz pode proferir a sentença.

Depoimentos na íntegra:

(Lenise Klenk, BandNews FM Curitiba)