Operação Lava Jato
Compartilhar

Operadores do PMDB presos em Miami são trazidos a Curitiba

Tabata Viapiana, CBN Curitiba Jorge Luz e Bruno Luz, apontados como os principais operadores do PMDB, devem ser transfer..

Narley Resende - 02 de março de 2017, 10:03

Tabata Viapiana, CBN Curitiba

Jorge Luz e Bruno Luz, apontados como os principais operadores do PMDB, devem ser transferidos da superintendência da Polícia Federal em Brasília para a sede de Curitiba no final da tarde desta quinta-feira (2). Eles estão detidos na capital federal desde o sábado, quando retornaram de Miami, nos Estados Unidos. A remoção não foi realizada antes em função do feriado prolongado de Carnaval.

ANÚNCIO

Pai e filho são os principais alvos da 38ª fase da operação Lava Jato, realizada no dia 23, com mandados de prisão preventiva, sem prazo para soltura, expedidos pelo juiz Sérgio Moro. Eles já estavam nos Estados Unidos quando a etapa foi deflagrada, e por isso, foram considerados foragidos por alguns dias – até com a inclusão no alerta vermelho da Interpol.

Mas dois dias depois da realização da 38ª fase, os lobistas organizaram o retorno ao Brasil para se entregar à Polícia Federal. Depois que eles chegarem a Curitiba, a força-tarefa da Lava Jato vai interrogá-los. De acordo com as investigações, Jorge e Bruno Luz são acusados de movimentar cerca de 40 milhões de dólares em propina em dez anos. Entre os principais beneficiários do dinheiro ilícito, há políticos do PMDB, especialmente da bancada do Senado.

O Ministério Público Federal também disse que os dois eram os maiores e mais importantes operadores do PMDB na Petrobras, com atuação mais freqüente na diretoria internacional. Ainda segundo o MPF, Jorge Luz, que tem 73 anos, teria atuado como lobista na estatal desde os anos 80.