Servidores do Executivo fazem pressão e Assembleia adia novamente votação de reajuste

Vanessa Fernandes - CBN Curitiba


O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano (PSDB), anunciou no fim da Sessão Plenária desta segunda-feira (18), após negociação com a liderança do governo e liderança da oposição, a retirada de pauta dos cinco projetos que preveem reajuste salarial de 2,76% para os servidores do Legislativo, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas, Ministério Público e Defensoria Pública.

A votação estava prevista, e já havia sido adiada na última segunda-feira dia 11, mas os servidores do Poder Executivo, também cobram o direito ao reajuste, já que os salários estão congelados desde 2016. Desde o dia 11 os servidores estão em vigília, em frente à Assembleia Legislativa e nesta segunda-feira ocuparam as galerias do legislativo. Segundo Ademar Traiano, os projetos retornam para pauta na terça-feira da próxima semana.

De acordo com o líder do governo deputado Pedro Lupion, o desejo dos deputados é de que o reajuste seja com os mesmos percentuais para todos os servidores, inclusive do executivo. “Todos os parlamentares estão trabalhando para que sejam votados todos os reajustes em conjunto e que obviamente os índices sejam parecidos. Apesar dos poderes terem seus orçamentos individuais, a máquina é a mesma, o impacto é muito grande, então estamos estudando”, disse.

O líder da oposição deputado Anibelli Neto, acredita que a mudança na data de votação dos projetos para semana que vem não muda nada. Ele afirma que existem recursos para atender também os reajustes aos servidores do executivo. “Nós estamos esperando que o Executivo mande essa mensagem alterando essa reposição. Não vemos na que prejudique, muito pelo contrário, estamos acreditando que é possível solucionar o mais rápido e que o Paraná volte a estar na tranquilidade”, afirmou.

Uma reunião a portas fechadas foi marcada para o fim da tarde desta segunda-feira no Palácio Iguaçu com representantes do Fórum das Entidades Sindicais (Fes) e representantes da secretaria da Fazenda, para discutir a extensão do reajuste aos funcionários do Poder Executivo.

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="530795" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]