Militantes aguardam Lula em Curitiba; movimentos contrários tentam furar bloqueio

Fernando Garcel e Jordana Martinez

e255bac7-82e5-4da1-97c4-01261f37ae2c (1)

Menos de um quilômetro separa as concentrações de manifestantes pró e contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na tarde desta quarta-feira (28), em Curitiba. Por volta das 18h30, movimentos contrários ao ex-presidente tentaram furar o bloqueio policial para se aproximar da concentração de militantes que aguardam Lula. A previsão é que Lula inicie o discurso às 19h30.

Debaixo de chuva, membros do Movimento Brasil Livre (MBL), Lava Togas e demais grupos apoiadores da Operação Lava Jato estão reunidos na Praça 19 de Dezembro e caminham para a Praça Tiradentes. Perto dali, na Praça Santos Andrade, manifestantes e membros da Caravana Lula pelo Brasil aguardam a chegada do ex-presidente. A senadora e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores Gleisi Hoffmann e o senador Roberto Requião (PMDB) também devem estar presentes no local.

A capital paranaense é o último ponto da caravana de Lula pelo Sul do País. O ex-presidente chega à capital depois de enfrentar vários protestos nos três estados durante a viagem. Nesta terça-feira (27), um dos ônibus da caravana teria sido atingido por tiros, segundo os organizadores.

Advogados apresentam denúncias relacionadas aos ataques à Caravana Lula pelo Brasil
Polícia abre inquérito para investigar ataque a caravana de Lula
Ônibus da caravana de Lula é atingido por três tiros, segundo organizadores

A Secretaria de Estado da Segurança Pública do Paraná (Sesp) não informou o número de policiais que vão trabalhar no esquema de segurança para a visita do ex-presidente, porém garante que o policiamento será reforçado em todos os pontos em que houver atos públicos.

Manifestantes tentam se aproximar

A cavalaria da Polícia Militar tenta impedir que os manifestantes contrários ao ex-presidente se aproximem do local de concentração de militantes do Partido dos Trabalhadores. Veja:

Previous ArticleNext Article