Depois de ameaças, STF abre edital para contratar escolta armada para Edson Fachin

Jordana Martinez

O Supremo Tribunal Federal vai contratar seis seguranças armados para escoltar o relator da Lava Jato no STF, o ministro Edson Fachin,  na casa dele, em Curitiba. O valor estimado da contratação é de R$ 1,6 milhão por 30 meses.

A contratação foi publicada em edital de licitação depois que o ministro revelou que ele e sua família têm recebido ameaças.  A licitação prevê que os serviços sejam prestados a partir de 1º de julho deste ano até 31 de dezembro de 2020.

De acordo com as informações do edital, os vigilantes devem estra armados com revólveres calibre 380. Entre as atividades previstas está a vistoria de visitas, a anotação de placas de veículos estranhos que permaneçam na rua do ministro e a proibição de grande movimento de pessoas no local com orientação de prender “pessoas consideradas suspeitas”.

 


Post anteriorPróximo post
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.
Comentários de Facebook