Política
Compartilhar

STF marca julgamento de Gleisi e Paulo Bernardo para terça-feira

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) agendou o julgamento da senadora e presidente nacional do PT, Gleisi H..

Francielly Azevedo - 12 de junho de 2018, 21:43

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária.Em discurso, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado
Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária.Em discurso, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR).Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) agendou o julgamento da senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, do ex-ministro Paulo Bernardo e do empresário Ernesto Kugler Rodrigues para a próxima terça-feira (19). Na semana passada, o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou para julgamento a ação penal para definir se eles serão condenados ou absolvidos na Operação Lava Jato.

Eles serão julgados pelos cinco ministros que compõem a Segunda Turma, responsável pelos casos da Lava Jato na corte. São eles: Edson Fachin (relator), Gilmar Mendes, Celso de Mello, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli.

Na ação, relatada pelo ministro Edson Fachin, a senadora, o ex-ministro, e o empresário Ernesto Kugler Rodrigues são acusados de solicitar e receber R$ 1 milhão em um esquema de corrupção na Petrobras. O montante teria sido direcionado para a campanha eleitoral de Gleisi ao Senado, em 2010, em quatro parcelas de R$ 250 mil.

De acordo com a denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR), enviada para Segunda Turma em setembro de 2016, o dinheiro foi repassado para firmas de Rodrigues por meio de empresas de fachada do doleiro Alberto Youssef contratadas pela Petrobras.

A PGR ainda afirma que os recursos foram liberados pelo ex-diretor de abastecimento Paulo Roberto Costa, com o objetivo de conseguir apoio político de Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann.