Política
Compartilhar

STF nega pedido de Geddel para quebrar sigilo telefônico da PF

A Segunda Turna do Supremo Tribunal Federal (STF) negou, nesta terça-feira (25), por unanimidade, o pedido da defesa do ..

Francielly Azevedo - 25 de setembro de 2018, 23:41

Foto: Marcelo Camargo /Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo /Agência Brasil

A Segunda Turna do Supremo Tribunal Federal (STF) negou, nesta terça-feira (25), por unanimidade, o pedido da defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima para ter acesso aos dados telefônicos do Núcleo de Inteligência da Polícia Federal em Salvador. As gravações levaram à investigação sobre os R$ 51 milhões encontrados no apartamento de Geddel. Os advogados queriam saber de qual número partiu a denúncia anônima que levou a Polícia Federal ao apartamento do ex-ministro.

A Segunda Turma seguiu o entendimento do relator do caso, ministro Edson Fachin, que apontou que o pedido não pode ser acolhido porque a quebra de sigilo pretendida não tem como objeto a investigação da prática de nenhum crime, conforme exige a lei.

A defesa também requereu a liberdade de Geddel, mas o pedido ainda não foi julgado e deve ser analisado individualmente por Fachin.

O CASO

Geddel, o irmão dele, deputado federal Lúcio Vieira, a mãe deles, Marluce Vieira, e outras duas pessoas foram denunciados, no fim do ano passado, pelos crimes de lavagem de dinheiro e organização criminosa.

No mês de setembro de 2017, foram encontrados R$ 51 milhões em espécie em um apartamento da família, em Salvador (BA). De acordo com o Ministério Público Federal, o montante é resultado da prática de atividades criminosas do político. A denúncia foi recebida pelo STF em 8 de maio.

**Com informações do MPF**