“Suspender o impeachment é o verdadeiro golpe”, diz Alvaro Dias

Jordana Martinez


“A decisão do presidente interino da Câmara, além de esdrúxula, não tem amparo regimental, pois as regras internas da Casa não lhe reservam competência para anular sessões já realizadas”.

A afirmação foi feita pelo senador Alvaro Dias, na abertura da sessão plenária desta segunda-feira (09), ao criticar duramente a decisão tomada pelo presidente da Câmara, deputado Waldyr Maranhão, de anular as sessões em que foi decidido o impeachment da presidente Dilma. Para Alvaro Dias, o ato do deputado Maranhão foi um golpe contra o Congresso Nacional e a própria sociedade.

“Além da ausência de competência regimental, não procede um dos mais relevantes argumentos utilizados pelo deputado Waldyr Maranhão para anular a sessão do impeachment, que é de natureza procedimental, ou seja, que não poderia a defesa da presidente da República ter deixado de falar por último no momento da votação, como acabou ocorrendo.

Na Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental – ADPF, proposta pelo PCdoB, no momento em que o STF deliberou sobre o rito do processo de impeachment, o Supremo decidiu que a defesa tem o direito de se manifestar após a acusação.

De acordo com o registro da Ordem do Dia no Plenário da Câmara, no dia 15/04, o Advogado-Geral da União falou após o autor da denúncia, Dr. Miguel Reale Junior. Cumpriu-se, portanto, o que foi estabelecido pelo STF. Efetivamente a defesa se manifestou após a acusação. Vimos o debate sobre o golpe aqui no Senado, mas o verdadeiro golpe é este, contra a instituição parlamentar”, disse o senador na sessão.

https://www.youtube.com/watch?v=HdbgV7nHKCw

 

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.