Política
Compartilhar

Temer assina projeto de reajuste para evitar greve de delegados federais

Felipe Pontes - Repórter da Agência BrasilPressionado pelos delegados da Polícia Federal (PF), o presidente interino Mic..

Redação - 29 de julho de 2016, 13:05

 Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

Felipe Pontes - Repórter da Agência Brasil

Pressionado pelos delegados da Polícia Federal (PF), o presidente interino Michel Temer assinou o projeto de lei que prevê reajuste de 37% para a categoria na noite desta quinta-feira (28). O texto será enviado para aprovação do Congresso Nacional e contempla todas as carreiras da PF.

O objetivo foi evitar paralisação dos delegados da PF às vésperas dos Jogos Olímpicos do Rio 2016. O diretor-geral da PF, Leandro Daiello, informou na quarta-feira (27) ao ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, e ao ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, que a categoria já havia aprovado indicativo de greve.

Segundo a categoria, o PL recompõe perdas inflacionárias retroativas a 2012. Caso o projeto seja aprovado, os reajustes serão feitos em parcelas, entre 2017 e 2019. Hoje, o salário inicial de um delegado da PF é de cerca de R$ 14 mil.

Diante da assinatura, a Associação de Delegados da Polícia Federal (ADPF) cancelou as mobilizações que estavam marcadas para esta sexta-feira em todas as superintendências regionais da PF. Estavam previstas também manifestações nos aeroportos para o fim de semana. Uma paralisação nacional seria votada em assembleia na próxima terça-feira (2).