Delegados da PF criticam nome e dizem que Temer ignorou lista tríplice

Jordana Martinez


A Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF) criticou a escolha do novo diretor da PF,  o delegado de carreira Fernando Segóvia, escolhido pelo presidente Michel Temer. Segóvia irá substituir o delegado Leandro Daiello, que está no cargo desde 2011, quando assumiu o posto a convite do então ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. 

Segundo a Associação, Temer ignorou a lista tríplice feita ADPF, e que era encabeçada pela delegada Erika Marena, integrante da Lava Jato em Curitiba. Também faziam parte da lista os delegados Rodrigo de Melo Teixeira e Marcelo Eduardo Freitas.

“A Lista Tríplice oficial, votada e aprovada por mais de 1.300 Delegados, consta com os nomes de Erika Marena, Rodrigo Teixeira e Marcelo Freitas, todos Delegados de Polícia Federal de Classe Especial que receberam os votos de confiança de seus pares para dirigir a Instituição Polícia Federal. A Lista Tríplice oficial já foi encaminhada à Presidência da República em meados de 2016”, diz a nota.

Para a indicação de Fernando Segóvia, Temer teria se baseado em outra lista tríplice, elaborada pelo ministro da Justiça, Torquato Jardim.

Segóvia tem 22 anos de carreira, é formado em Direito pela UnB, e atuou “em diferentes funções de inteligência nas fronteiras do Brasil”, informou o Ministério da Justiça.

Veja nota da ADPF na íntegra:

“Em relação à polêmica envolvendo a eventual substituição do atual Diretor Geral da Polícia Federal e a existência de uma suposta Lista Tríplice que estaria sendo considerada pela Presidência da República, os Delegados da Polícia Federal, representados pela ADPF, tornam público que não reconhecem a legitimidade desta suposta Lista Tríplice uma vez que a Lista Tríplice oficial, votada e aprovada por mais de 1.300 Delegados, consta com os nomes de Erika Marena, Rodrigo Teixeira e Marcelo Freitas, todos Delegados de Polícia Federal de Classe Especial que receberam os votos de confiança de seus pares para dirigir a Instituição Polícia Federal. A Lista Tríplice oficial já foi encaminhada à Presidência da República em meados de 2016”.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.