Lula: Justiça rejeita denúncia sobre “mesada” da Odebrecht

Redação

lula, mesada, odebrecht, luiz inácio lula da silva, frei chico, lava jato, mpf, jfsp, trf-3, são paulo

O TRF-3 (Tribunal Regional da Terceira Região) rejeitou nesta segunda-feira (18) uma denúncia contra Luiz Inácio Lula da Silva e o irmão dele, Frei Chico. O MPF (Ministério Público Federal) acusava o ex-presidente e o irmão de corrupção passiva.

Conforme a força-tarefa Lava Jato de São Paulo, Lula convenceu a Odebrecht a contratar Frei Chico para mediar o diálogo da empresa com os trabalhadores. Após a vitória nas eleições de 2002, a construtora teria mantido um pagamento mensal ao consultor sindical para manter a boa relação com a família.

O ex-diretor da Odebrecht e delator da Lava Jato, Alexandrino Alencar, afirmou que Frei Chico recebeu uma mesada da empreiteira por 13 anos. Conforme a versão, o pagamento era em dinheiro vivo. A defesa do consultor sindical nega a existência dos pagamentos.

A defesa do ex-presidente Lula disse que a decisão do TRF-3, que negou o recebimento da denúncia, é “pedagógica”.

“O juiz de primeiro grau já havia rejeitado de plano a acusação, que segue o padrão da Lava Jato contra Lula, baseado exclusivamente na palavra de delatores”, disse, em nota, o advogado Cristiano Zanin Martins.

Na primeira instância, o juiz federal Ali Mazloum, da Justiça Federal de São Paulo, já havia rejeitado a acusação do MPF.

“Não seria preciso ter aguçado senso de justiça, bastando de um pouco de bom senso para perceber que a acusação está lastreada em interpretações e um amontoado de suposições”, alegou Mazloum.

A decisão do TRF-3 foi unânime. Os desembargadores da 5ª Turma se reuniram em sessão virtual nesta segunda-feira (18).

Previous ArticleNext Article