TSE envia ao STF denúncias de caixa 2 na campanha de Dilma

Jordana Martinez


O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, enviou ao Supremo Tribunal Federal indícios de irregularidade sobre uma fornecedora da campanha de 2014 da presidente afastada Dilma Rousseff . A empresa DCO Informática Comércio e Serviços, sem alvará e com apenas um notebook, recebeu R$ 4,8 milhões para enviar mensagens pelo WhatsApp para todo o País durante as eleições.

“O estabelecimento não possui identificação na fachada, aparentemente também funciona como residência. De acordo com o sócio administrador, a mudança de endereço ocorreu em janeiro de 2014. Ele alega que a empresa possui possui um servidor, um notebook e três funcionários não registrados na CLT”, diz o ofício enviado ao TSE.

Segundo o site “O Antagonista”, a campanha do PT contratou uma empresa de fachada, a DCO, que, por sua vez, subcontratou a empresa do assessor do tesoureiro da própria campanha, Edinho Araújo, que depois virou ministro do governo Dilma.

Previous ArticleNext Article
Jordana Martinez
Profissional multimídia com passagens pela Tv Band Curitiba, RPC, Rede Massa, RicTv, rádio CBNCuritiba e BandNewsCuritiba. Hoje é editora-chefe do Paraná Portal.
[post_explorer post_id="375369" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]