Política
Compartilhar

União Brasil quer o apoio de Ratinho Junior no Paraná, diz Ney

Mesmo com a indefinição para qual cargo Moro será candidato, Ney Leprevost adiantou que o partido não deve fazer campanha contra o atual governador do Paraná.

Johan Gaissler - 14 de junho de 2022, 16:45

(Foto: Gisele Pimenta/iShoot/Folhapress)
(Foto: Gisele Pimenta/iShoot/Folhapress)

O União Brasil quer ter o apoio do governador Ratinho Junior (PSD) ao nome de Sergio Moro, que será candidato pelo Paraná nas eleições de outubro. A afirmação foi dada pelo deputado federal Ney Leprevost nesta terça-feira (14).

Mesmo com a indefinição para qual cargo Moro será candidato, o partido adiantou que não deve fazer campanha contra o atual governador do Paraná.

"Nós marcaremos uma reunião com o governador. É desejável uma aliança com ele, mas vamos pedir um tempo mínimo para o Sergio Moro ouvir os companheiros do União Brasil e as ruas. Nós não podemos descartar a possibilidade do Ratinho Junior vir a ter uma aliança com o Sergio Moro. Se ele optar pelo Senado, nós queremos o apoio do governador", disse o deputado. 

No entanto, o nome apoiado pelo governador do Paraná ao Senado deve ser o de Guto Silva (PP), segundo o colunista do Paraná Portal, Pedro Ribeiro.

Ney Leprevost lembrou, ainda, que toda decisão a nível estadual do União Brasil passa pelo aval do presidente da legenda no Paraná, o deputado federal Felipe Francischini

NEY TRAÇA METAS DE DEPUTADOS ELEITOS PELO PARTIDO

O deputado federal Ney Leprevost (União Brasil) traçou metas do número de deputados eleitos pelo novo partido, resultante da fusão entre o DEM e o PSL. Segundo Ney, o objetivo do União Brasil é ter quatro deputados federais e oito deputados estaduais pelo Paraná a partir de 2023.

Ele afirmou, ainda, que será candidato a deputado estadual nas eleições de outubro.

"Não serei candidato a deputado federal. Disputarei uma cadeira na Assembleia Legislativa. Vou ajudar o União Brasil a eleger oito deputados estaduais e, no mínimo, quatro federais. Conforme for a decisão do Sergio Moro, podemos dobrar essa meta de federais, embora eu prefira vê-lo candidato a senador", anunciou Ney Leprevost em coletiva dada por membros do União Brasil em um hotel de Curitiba.

A decisão de tentar voltar à Alep tem como objetivo de ficar mais "próximo dos eleitores". Ele disse estar "de olho no futuro, mas com os pés no presente", fazendo alusão à uma possível candidatura numa eleição majoritária.