Urnas com problema tumultuam seções eleitorais em Curitiba

Andreza Rossini e Lucian Pichetti - CBN Curitiba


A urna eleitoral da seção 292 do Colégio Vereador José Andreassa, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, apresentou problemas durante a votação na manhã deste domingo.

Segundo os eleitores, não aparecia a opção de confirmar o voto para presidente. O eleitor e advogado Luiz Dietrich acionou o TRE ao perceber o problema. “Depois de votar para os candidatos, havia a confirmação. Quando eu fui para presidente, votei para o meu candidato e já finalizou. Perguntei se era normal, disseram que sim. Os eleitores da sessão ao lado disseram que também tinha que confirmar o voto para presidente”, contou. “Achei muito estranho, eu e vários eleitores pedimos para que parassem a votação para garantir o voto”.

Situação semelhante ocorreu na seção 176 do Clube Curitibano, em Curitiba, onde a urna também foi substituída.

Quem atendeu à situação foi a promotora da zona 177, Andrea Beraldi. “Isso não deveria acontecer. É atípico. Essa urna vai sair daqui, vai ser auditada por uma empresa contratada pelo Tribunal Superior Eleitoral. Tem uma equipe que vai verificar o que ocorreu”, afirmou.

A votação na seção foi suspensa e a urna será substituída. A decisão se os eleitores que votaram na urna com problema será tomada por uma juíza, mas a promotora acredita que não terá nova votação. “Provavelmente não, porque não se sabe se os votos deles foram computados ou não, encerrou a votação e a princípio entende-se que foi registrados os votos ali. Vamos esperar a juíza se manifestar em relação à isso”, afirmou.

No Paraná, foram substituídas 33 das  26.792 urnas, sete delas em Curitiba. De acordo com o TRE, os principais problemas apresentados foram problemas de sistema, como não reconhecimento do eleitor.

 

Previous ArticleNext Article