Política
Compartilhar

Vereador do PT pode ter mandato cassado após manifestação em Igreja de Curitiba

Ao liderar uma manifestação que entrou em uma Igreja de Curitiba, o vereador Renato Freitas virou alvo de um processo para a cassação do mandato.

Vinicius Cordeiro - 07 de fevereiro de 2022, 16:36

(Reprodução/Instagram)
(Reprodução/Instagram)

O vereador Renato Freitas, do PT (Partido dos Trabalhadores), virou alvo de um pedido de cassação de mandato na Câmara Municipal de Curitiba. O processo foi aberto pelo vereador Éder Borges (PSD) e conta com o apoio de outros parlamentares. 

O pedido é motivado pela liderança de Renato Freitas em uma manifestação que ocorreu no último sábado (5), m frente à Igreja de Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no Largo da Ordem.

O protesto, contra o assassinato do congolês Moïse Kabagambe no Rio de Janeiro, foi marcado na parte de fora da Igreja. No entanto, os manifestantes entraram no templo. Segundo o padre Luiz Haas, uma missa estava sendo celebrada no momento da ação, que foi classificada pelos religiosos como invasão. 

Em nota de repúdio, a Arquidiocese de Curitiba afirmou que o episódio agrediu a lei e a livre cidadania, além de contar com "agressividades e ofensas" e que "é fácil ver quem as estimulou"

"Solicitados a não tumultuar o momento litúrgico, lideranças do grupo instaram a comportamentos invasivos, desrespeitosos e grotescos", relatou. 

VEREADOR RENATO FREITAS NEGA QUE HOUVE INVASÃO EM IGREJA DE CURITIBA

Renato Freitas diz que a manifestação foi pacífica e que a entrada foi pacífica. Além disso, alega que um diácono responsável pela Igreja solicitou que os manifestantes fossem para outro local, sob a justificativa de que o ato não deveria coincidir com a saída dos religiosos da missa que havia se encerrado.

"Gostaria de ressaltar que não houve invasão a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos de São Benedito, pois ela se encontrava aberta e a missa já havia terminado", conta o petista.

"Entramos na Igreja como parte simbólica da manifestação e de forma pacifica enfatizamos que nenhum preceito religioso supera o amor e a valorização da vida, todas as vidas, inclusive as negras", completou o vereador em post publicado no Instagram. 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Renato Freitas (@renatofreitasvereador)