Vereadores interrompem férias para aumentar os próprios salários em 60% no PR

Redação

vereadores, araucária, paraná, salários, aumento, aumentar, salários, salário, recesso, férias

Em pleno recesso, os vereadores de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, decidiram aumentar os próprios salários em 60%. Assim, os vencimentos passam de R$ 5.992 para R$ 9.584.

Apesar de o recesso parlamentar só terminar no dia 15 de fevereiro, os vereadores se reuniram na Câmara Municipal de Araucária para definir os salários de 2020.

Além disso, os vereadores precisaram derrubar o veto do prefeito de Araucária, Hussein Dehaini (Cidadania). A decisão foi tomada na tarde desta quarta-feira (29), em sessão extraordinária.

O projeto que previa o aumento nos próprios salários foi aprovado em segundo turno por 6 votos a 4. O substitutivo deu lugar a uma proposta mais ousada, que previa um reajuste de 110% e estabelecia um subsídio de R$ 12,6 mil.

O reajuste havia sido vetado pelo prefeito. No entanto, durante a sessão extraordinária desta quarta-feira (29), os vereadores decidiram derrubar o veto por 7 votos a 3.

De acordo com a Prefeitura de Araucária, o aumento promovidos pelos parlamentares é inconstitucional. O reajuste dos salários foi atrelado à atualização dos vencimentos dos servidores públicos.

Além disso, ao sustentar o veto, o prefeito havia afirmado que os vereadores de Araucária não apresentaram motivos que justifiquem aumento “tão considerável e fora dos padrões”.

Previous ArticleNext Article