Política
Compartilhar

VÍDEO: Durante audiência de custódia, Richa disse que sempre se colocou à disposição do MP

O ex-governador e candidato ao Senado pelo PSDB Beto Richa se manteve em silêncio durante maior parte do depoimento na a..

Fernando Garcel - 25 de setembro de 2018, 09:47

BRASÍLIA, DF, 05.07.2015: BETO-RICHA - O governador do Paraná, Beto Richa, na Convenção Nacional do PSDB no hotel Royal Tulip em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
BRASÍLIA, DF, 05.07.2015: BETO-RICHA - O governador do Paraná, Beto Richa, na Convenção Nacional do PSDB no hotel Royal Tulip em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

O ex-governador e candidato ao Senado pelo PSDB Beto Richa se manteve em silêncio durante maior parte do depoimento na audiência de custódia, no dia 11 de setembro, no âmbito da Operação Rádio Patrulha do Ministério Público do Paraná (MPPR).

Segundo Richa, ele sempre se colocou à disposição da Justiça para esclarecer qualquer dúvida sobre as investigações em andamento e reforçou que nunca se negou a se apresentar às autoridades.

 

OPERAÇÃO RÁDIO PATRULHA

Beto Richa, sua esposa, Fernanda Richa, seu irmão, José Richa Filho, e outras 12 pessoas foram presos no dia 11 de setembro. As prisões foram efetuadas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MP-PR).

A prisão foi em decorrência da Operação Rádio Patrulha, que investiga o direcionamento de licitação, para beneficiar empresários, e o pagamento de propina a agentes públicos, além de lavagem de dinheiro, no programa do governo estadual do Paraná, Patrulha do Campo, no período de 2012 a 2014. No programa, o governo locava máquinas para manter