Xepa da vacinação em Curitiba é aprovada em primeiro turno na Câmara

Redação

Xepa da vacinação em Curitiba é aprovada em primeiro turno na Câmara

A Câmara Municipal de Curitiba aprovou de forma unânime nesta terça-feira (29), o projeto de lei que cria o cadastro para a xepa da vacinação contra a Covid-19 na capital paranaense.

Dessa forma, os frascos abertos e com prazo para serem utilizados estariam disponível para a vacinação para a população geral, mediante cadastro nessa lista da xepa.

“Se ficaram 3 pessoas na fila, e nós temos um frasco com 10 doses, pede-se que essas pessoas retornem no dia seguinte, com prioridade na fila. Minha proposta é o contrário, que essas pessoas sejam vacinadas e outras 7 que estejam no cadastro sejam vacinadas. Precisamos avançar”, defendeu o autor da proposta, vereador Jornalista Márcio Barros (PSD).

A proposta prevê que todas as pessoas com mais de 18 anos podem colocar o nome no cadastro da xepa e que será de responsabilidade da Secretaria Municipal da Saúde a regulamentação e o contato com os interessados.

O projeto de lei será colocado em plenário para segunda votação nesta quarta-feira (30) e caso seja novamente aprovado sem alterações no texto base, irá seguir para a sanção do prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM).

CÂMARA DE CURITIBA TAMBÉM APROVA LDO PARA 2022

Também foi aprovado na Câmara Municipal de Curitiba nesta terça-feira, o projeto de lei do executivo municipal sobre a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para 2022.

O texto foi aprovado em segundo turno por unanimidade e prevê R$ 9,575 bilhões em receitas e despesas para a cidade, estimativa que demonstra otimismo na arrecadação municipal para o próximo ano.

A Prefeitura de Curitiba estimou crescimento de 6% na arrecadação municipal (subindo de R$ 9 bilhões em 2021 para R$ 9,5 bilhões), sendo 58,2% do orçamento decorrente de arrecadação própria.

Já entre as despesas do executivo municipal, aparecem com destaque a previdência, com R$ 2,27 bilhões do orçamento em 2022 (23,89% do total), seguida pela saúde pública, com R$ 2,1 bilhões (22,10%); a educação municipal, com R$ 1,62 bilhão (17,12%), e a pasta de Urbanismo, com R$ 1,106 bilhão (11,65%).

Como foi aprovado em dois turnos, o texto segue agora para sanção de Rafael Greca.

LEIA MAIS: Curitiba suspende vacinação dos caminhoneiros por falta de doses

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="772780" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]