Polícia prende grupo suspeito de “lotear” bairro para a venda de drogas

Mariana Ohde


Com CBN Curitiba e Polícia Civil

A Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) prendeu nove pessoas nesta quinta-feira (16) durante uma operação contra o tráfico e crimes patrimoniais em Curitiba e região metropolitana. Foram cinco mandados de prisão temporária e quatro prisões em flagrante.

Os presos são suspeitos de vários crimes, entre eles, assaltos à mão armada, tráfico de drogas e associação criminosa. Dois deles têm, inclusive, passagens por homicídio. Foram cumpridos, também, doze mandados de busca e apreensão. Na casa dos suspeitos, os policiais apreenderam quatro armas de fogo, munições de diferentes calibres, um quilo de maconha, 120 gramas de crack, celulares e dinheiro.

Os presos são três homens, que têm entre 26 a 30 anos, e dois rapazes, de ambos de 18 anos. Entre os quatro presos em flagrante, há uma mulher e três homens com idades entre 19 e 32 anos. Os mandados foram expedidos pela 10ª Vara Criminal de Curitiba.

“Eles faziam parte de uma mesma quadrilha que se ramificava para praticar diversos crimes patrimoniais ou tráfico de drogas. Inclusive, na região do Jardim Itália, eles haviam loteado o bairro. Ou seja, cada grupo criminoso tinha autorização, consentimento tácito entre eles, para comercializar em determinada região. Então, se um não invadisse a área do outro, eles ficavam em paz”, explica o delegado responsável pela operação, Andre Feltes.

Os presos temporários vão ficar no setor de carceragem temporária por, pelo menos, 30 dias. Os presos em flagrante serão encaminhados para audiência de custódia. Os suspeitos responderão por associação criminosa, posse de arma de fogo, roubo, trafico de drogas e associação para o tráfico.

A operação contou com a participação de mais de 50 agentes, entre policiais e guardas municipais. Além de policiais da Divisão de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), participaram também policiais do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre) – grupo de elite da Polícia Civil.

Investigações

Segundo o delegado Andre Feltes, os pedidos de prisões temporárias foram solicitados depois que um homem de 54 anos sofreu um roubo no último dia 3 de novembro, no bairro Jardim Itália, em São José dos Pinhais. “Na ocasião, os criminosos agrediram violentamente a vítima antes de levar aproximadamente R$ 2 mil em dinheiro e seu telefone celular”.

Após dois meses de investigação, os suspeitos foram identificados. “Verificamos que este grupo também desenvolvia atividades de tráfico de drogas e de tráfico de armas de fogo. Eles contavam com todo uma estrutura criminosa, onde planejavam cada detalhe dos roubos executados por eles”, explica o delegado.

Os suspeitos agiam sempre da mesma forma: armados, eles rendiam as vítimas e, com violência, levavam tudo que tinha valor.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal