Policiais são orientados a revezar coletes à prova de balas no Paraná

Mariana Ohde


Com Ricardo Pereira, BandNews Curitiba

Policiais do Paraná foram orientados a revezar os coletes à prova de balas. Segundo memorando, assinado pelo major Hailton Jun Matsumoto, do 20º Batalhão da Polícia Militar (PM) do Paraná, a unidade sofre com a escassez de coletes. Com isso, a medida teria o objetivo de manter o “quantitativo mínimo”, trabalhando com o revezamento, provisoriamente.

Os policiais que estão com as vestes balísticas devem devolvê-las até o dia 23 de fevereiro. A nota ainda diz que o agente que não o fizer estará sujeito a sanções disciplinares.

A assessoria de imprensa da PM foi procurada pela reportagem da BandNews Curitiba, mas ainda não se manifestou.

Essa não é a primeira vez em que os coletes balísticos das forças de segurança do estado se tornam notícia. Em 2016, uma investigação da Polícia Civil recolheu 11 mil coletes que passavam por um procedimento de recauchutagem. Esses coletes foram submetidos a testes que teriam apontado que eles não ofereciam a proteção adequada.

A investigação foi conduzida pelo delegado Vinícius Borges Martins da Delegacia de Explosivos, Armas e Munições. Alguns meses depois de ter indiciado até o comandante da PM, o delegado foi preso com base em uma denúncia de extorsão. Por meio de nota, à época, a Corregedoria da Polícia Civil negou relação entre os dois fatos.

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="485082" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]