Advogado é espancado até a morte em confusão por propriedade

Andreza Rossini


Um advogado de 42 anos foi espancado até a morte durante uma confusão em um imóvel em Palhoça (SC), na manha desta terça-feira (24). Roberto Luis Caldart teria sido chamado por moradores pela manhã, quando começou uma discussão sobre uma suposta expulsão dos residentes, de acordo com as testemunhas. O advogado atende um cliente no caso de reintegração de posse. No local existe dois edifícios com várias quitinetes.

O advogado era secretário-geral da subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Após ele chegar ao local dois carros, com cerca de dez pessoas, chegaram ao terreno afirmando que eram policiais e iriam cumprir o mandado de reintegração de posse, quando teria começado uma confusão generalizada e o advogado foi espancado, segundo informações do site Notícias do Dia. Outras pessoas tiveram ferimentos leves.

O corpo de Caldart foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

A OAB divulgou nota lamentando a morte do advogado. Veja na íntegra:

A OAB/SC lamenta profundamente a morte trágica do advogado Roberto Caldart, nesta terça-feira (24), na Barra do Aririú, em Palhoça. Segundo informações preliminares, os fatos ocorreram no momento em que o advogado estava trabalhando, atendendo um cliente numa reintegração de posse. A OAB/SC manifestou condolências aos familiares do advogado Roberto Caldart e está prestando assistência à família.

“O assassinato de um advogado em pleno exercício profissional constitui grave atentado à administração da Justiça e não pode ser tolerado. Um ataque ao profissional é um ataque ao Estado”, diz o presidente Paulo Brincas, que telefonou ao Secretário de Segurança Pública pedindo rigor nas investigações e enviou um advogado para acompanhar o caso junto à Polícia Civil de Palhoça. A OAB/SC decretou luto oficial por três dias.

Previous ArticleNext Article