‘Águas do Eden e do Hades’ faz união entre balé e música

Guilherme Grandi


Com Metro Jornal

Nesta quarta (23), a Capela Santa Maria recebe a pré-estreia mundial da montagem “Águas do Éden e do Hades”, um balé-concerto que mescla a música e a dança em uma apresentação inédita. Em uma convergência de artes, o evento tem como inspiração as águas dos rios do Éden e do Hades, da mitologia grega e hebraica.

Exaltando a água como fonte original de vida, o concerto apresenta peças de quatro compositores curitibanos que embalam a dança de três bailarinos de formação clássica e contemporânea, que dançam ao som de flautas, clarinetes, percussão e viola.

Em entrevista ao Metro Jornal, o diretor artístico do balé concerto, Maurício Dottori, contou que a ideia é resgatar os concertos com balé ao vivo dos anos 70. “Quando você tem música tocando e o balé sendo dançado, a forma como o dançarino dança muda a música, e vice e versa. A ideia é fazer um balé de hoje com música de hoje, e pensamos em um tema das águas que correm no paraíso judaico e no Hades. É um balé com um tema contemporâneo, pois junta a circulação das águas com a imagem do paraíso como um lugar do qual fomos expulsos”.

O espetáculo, que integra a IV Bienal Música Hoje, cria uma interação entre os bailarinos e os músicos para ressaltar a convergência da dança e da música.

Serviço:
‘Águas do Eden e do Hades’
Quarta (23), às 19h45, na Capela Santa Maria
Rua Conselheiro Laurindo, 273, Centro
Ingressos a R$ 5.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="8227" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]