Após morte de tenente, PM decreta luto, cerca Curitiba e mata suspeitos

Narley Resende


Após serem perseguidos por cerca de oito horas madrugada a dentro, dois suspeitos de envolvimento no atropelamento e morte do tenente Ricardo Taborda Costa, da Polícia Militar, foram mortos por policiais na manhã desta segunda-feira, próximo ao clube de funcionários da Bosch, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

Em nota, o capitão Wagner de Araújo, da PM, agradeceu o empenho dos policiais. “Mesmo com chuva, com frio, com fome, com condições adversas, todos demonstraram o verdadeiro espírito de corpo que se espera de verdadeiros guerreiros. Agradeço em especial à tropa do 23° BPM, a todos os policiais que foram ao local, muitos inclusive de folga (mais de 100, na verdade), que mesmo de folga, estiveram até o fim nessa ‘caçada’. Deus os abençoe e conforte nossos corações enlutados!”, escreveu.

O tenente morreu depois de ser atingido por uma caminhonete roubada, na noite de segunda-feira (2), durante um cerco na CIC. Os suspeitos teriam roubado uma distribuidora de gás em Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba, e fugiram com a caminhonete de um cliente.

Ao furarem um bloqueio policial, os bandidos atingiram o tenente. Com o impacto violento, o policial ainda foi socorrido, mas morreu a caminho do hospital. A força da batida fica evidente na estado em que a caminhonete foi encontrada.

Após intensa perseguição, que durou toda a madrugada, de acordo com a PM, os bandidos entraram em confronto com os  policiais e morreram baleados. Não há detalhes sobre o confronto.

Atropelamento 

A ação policial começou por volta de 22 horas no bairro Santa Terezinha, em Fazenda Rio Grande. “Dois homens armados invadiram um estabelecimento comercial e levaram pertences, dinheiro e um Fiat Toro do proprietário, fugindo sentido a Curitiba”, disse o comandante do 23º Batalhão da PM, tenente-coronel Nivaldo Marcelos da Silva.

As equipes de serviço dos 23º e 13º Batalhões, e do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), fizeram um cerco para abordar os fugitivos na rodovia Contorno Leste, mas eles perceberam o plano e fizeram o retorno para a BR-116, sentido Fazenda Rio Grande.

O tenente Taborda, então Comandante de Policiamento de Unidade (CPU) do 23º BPM, organizou um cerco para impedir a fuga da dupla.

“Os suspeitos jogaram o carro sobre o oficial que acabou morrendo na hora. Depois, abandonaram o veículo e fugiram a pé para o terreno de uma empresa ao lado. Rapidamente as equipes de serviço cercaram a área e as buscas estão em andamento para localizar os autores do crime”, salientou o tenente-coronel Nivaldo.

Tenente TabordaLuto oficial

A Polícia Militar do Paraná decretou luto oficial de três dias pela morte do oficial da corporação.

Taborda era casado e pai de um filho de 6 anos.

“Que essa morte não seja em vão e que a memória deste herói inspire o real valor do árduo serviço da Polícia Militar”, disse o Comandante-Geral da PM, coronel Maurício Tortato.

O tenente Taborda estava há quatro anos na Polícia Militar e dois no 23º Batalhão. De acordo com colegas, era um oficial dedicado e bem quisto em sua unidade.

Diante da tragédia, o Comando da PM decretou luto oficial por três dias.

O velório ocorre no Cemitério Municipal de Araucária (R. Major Sezino Pereira de Souza, nº 289 – Centro) e às 16h30 está previsto o sepultamento no Cemitério Municipal Jardim Independência (Av. Independência, nº 1213 – Porto Laranjeiras, Araucária).

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="458218" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]