Sem categoria
Compartilhar

Com painel de votação que indica 50 votos a favor e 20 contra, Dilma pode deixar o governo na quarta feira dia 11 de maio

Amanhã, quarta-feira, a partir das 9 horas, o Senado Federal dá início à sessão de votação do pedido de impeachment da p..

Redação - 10 de maio de 2016, 10:19

Plenário do Senado durante sessão não deliberativa.À bancada:
presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL)
senador Eunício Oliveira (PMDB-CE)
senador Jorge Viana (PT-AC)Foto: Jane de Araújo/Agência Senado
Plenário do Senado durante sessão não deliberativa.À bancada: presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL) senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) senador Jorge Viana (PT-AC)Foto: Jane de Araújo/Agência Senado

Amanhã, quarta-feira, a partir das 9 horas, o Senado Federal dá início à sessão de votação do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). A decisão foi tomada nesta segunda-feira pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). A partir das 15 horas Calheiros abrirá o livro para que os senadores se inscrevam para falar a favor ou contra a instauração do processo contra a petista por crime de responsabilidade.

A sessão começa às 9 horas e há uma pausa ao meio-dia; é retomada às 13 horas e uma nova paralisação às 18 horas; retorna às 19 horas para concluir os debates e começar a votação, que é aberta e deverá ser realizada por meio do painel eletrônico do plenário.

A expectativa é que tenhamos pelo menos a participação de 60 oradores”, disse Renan durante a leitura do resumo do relatório da comissão especial que analisou o processo, estimando que a sessão pode durar até 10 horas.