Sem categoria
Compartilhar

Coordenador de campanha é assassinado a tiros no Paraná

Mais um profissional que atuava na campanha eleitoral para as eleições municipais deste ano foi assassinado no Paraná. O..

Mariana Ohde - 30 de setembro de 2016, 09:09

Mais um profissional que atuava na campanha eleitoral para as eleições municipais deste ano foi assassinado no Paraná. O crime aconteceu nesta quinta-feira (29), em Cantagalo. Emílio Gervásio, coordenador da campanha do candidato à prefeitura do município Jair Rocha (PR) foi morto a tiros nas proximidades do comitê.

Segundo a Polícia Militar (PM), que atendeu a ocorrência, ainda não é possível saber se o crime teve motivações políticas. Agora, a Polícia Civil deve investigar o caso.

A vítima foi atingida pelos disparos quando estava ao lado de sua caminhonete, em uma via pública da cidade. A polícia isolou o local e fez um patrulhamento pela região. Segundo a PM, nenhum suspeito foi encontrado nas proximidades.

De acordo com a Polícia Civil, a vítima estava saindo de uma reunião do partido e foi atingido por oito tiros disparados por suspeitos em uma moto. A polícia investiga se foram uma ou duas pessoas e trabalha na hipótese de que o crime tenha motivação política. Ele já havia sofrido outro atentado há alguns meses e chegou a fazer um Boletim de Ocorrência.

O corpo de Emílio foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Guarapuava, onde foi registrada a entrada por volta das 21h.

Cabo eleitoral é assassinado em Curitiba

Na segunda-feira (26), um rapaz de 22 anos foi assassinado enquanto trabalhava como cabo eleitoral em uma das avenidas mais movimentadas de Curitiba. A vítima foi morta com vários tiros disparados por um grupo que estava dentro de um veículo.

O crime aconteceu por volta das 16h na Avenida Arthur Bernardes, no bairro Santa Quitéria. De acordo com informações da PM, o rapaz estava segurando uma bandeira de um candidato quando um veículo Renault Fluence parou no local. A PM não soube informar quantas pessoas estavam no veículo. O fato ocorreu em frente à estação tubo ‘Santa Quitéria’.

Os assassinos fugiram em seguida. Há a informação de que a vítima vinha recebendo ameaças. A DHPP assumiu as investigações. O jovem já tinha passagens pela polícia e usava uma tornozeleira eletrônica. Até o fechamento desta reportagem ninguém havia sido preso.

A Polícia pede que a população faça denúncias para encontrar os assassinos. Qualquer pista que possa ajudar a polícia a elucidar o assassinato pode ser repassada de forma anônima pelo disque-denúncia 0800-6431-121. A ligação é gratuita.