Sem categoria
Compartilhar

Defesa de Carli Filho tenta suspender júri popular mais uma vez

A defesa do ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho entrou com habeas corpus para tentar suspender o júri p..

Redação - 19 de abril de 2016, 11:59

A defesa do ex-deputado estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho entrou com habeas corpus para tentar suspender o júri popular marcado para os dias 21 e 22 de janeiro de 2016. Carli Filho é acusado de matar Carlos Murilo de Almeida e Gilmar de Souza Yared em acidente de trânsito em 2009.

12311058_10201284915162876_3906067980370787025_nO advogado Elias Mattar Assad, que representa a família de uma das vítimas, divulgou reprodução da tramitação eletrônica do pedido. O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), é quem deve decidir se aceita o pedido do ex-deputado. Este é o último recurso, que tramita no STF desde 2012.

Os advogados do réu defendem a anulação de uma das provas do processo e pedem que o júri não aconteça até a decisão de todos os recursos. O mais recente, antes do STF, era um habeas corpus protocolado no STJ no dia 18 de novembro, também foi negado, pelo ministro Sebastião Reis Júnior, da 6ª Turma do STJ. Um pedido anterior de HC já foi negado pelo STJ e arquivado em março do ano passado.

Julgamento

O julgamento já foi adiado diversas vezes. Carli responde pelo crime de homicídio com dolo eventual. A pena pode chegar a 30 anos de reclusão. Em outubro a 2ª Vara do Tribunal do Júri de Curitiba determinou que o júri popular aconteça nos dias 21 e 22 de janeiro do ano que vem. As pessoas que devem compor o júri devem ser selecionadas no dia 30 deste mês.

O ex-deputado estava embriagado quando o veículo que ele dirigia bateu no carro onde os jovens estavam no cruzamento das ruas Paulo Gorski e Monsenhor Ivo Zanlorenzi, no bairro Campo Comprido, em Curitiba.

O evento criado no Facebook convida a população a acompanhar o julgamento no Tribunal do Juri. Até a tarde desta segunda-feira (7), O evento “Julgamento do Caso Carli Filho” tinha 4,5 mil pessoas confirmadas.