Duas pessoas são presas em operação contra golpe na compra da casa própria

Andreza Rossini


Duas pessoas foram presas durante a operação “Sonhos Desfeitos” da Polícia Civil, nesta terça-feira (3). A ação dos policiais desarticulou uma quadrilha responsável por aplicar golpes milionários na venda da casa própria. Mais de 100 pessoas foram enganadas. O líder da quadrilha está foragido em Miami.

Mais de cem imóveis foram negociados de forma irregular pelos suspeitos em Curitiba e Região Metropolitana (RMC). O prejuízo das vítimas ultrapassam R$ 5 milhões.

O sócio da Construtora Campina – envolvida na fraude – foi preso em Maringá, e homem que atuava como corretor de imóveis, apesar de não possuir registro profissional para a função, foi preso em Curitiba.

O próximo passo das diligências é identificar novas vítimas do golpe e prender o líder da quadrilha, que estaria morando em Miami, nos Estados Unidos. Ele é considerado foragido e a Interpol foi acionada pela Polícia Civil do Paraná para auxiliar no cumprimento do mandado de prisão.

Os policiais da Delegacia de Estelionato (DE) cumpriram ainda quatro mandados de busca e apreensão – na residência dos investigados e na sede da construtora Campina, que fica no Jardim Social, em Curitiba. Nos locais foram apreendidos documentos que serão analisados e passarão por perícia.

A investigação começou há seis meses após a denúncia das vítimas. “Venderam vários imóveis bloqueados, sem condições de as pessoas usufruírem por estarem hipotecados à instituição financeira. Induziram as pessoas em erro, como se nenhum embaraço houvesse, se apoderaram do dinheiro e não pagavam a instituição financeira. A empresa foi fechada e dono acabou fugindo para os Estados Unidos”, explicou o delegado.

Os suspeitos chegaram a negociar um mesmo apartamento com mais de uma pessoa e devem ser indiciados, por estelionato, associação criminosa e fraude na relação de consumo.

Previous ArticleNext Article