Em 2015, bandidos mataram menos e polícia matou mais que em 2014

Roger Pereira


Com Narley Resende 

Dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgados nesta quinta-feira mostram que, em uma no (na comparação entre 2014 e 2015) o Paraná registrou queda no número de homicídios, mas aumento no número de casos de outros tipos de crime, como furtos e roubos. Além disso, o anuário registra aumento de mortes causadas por policiais, ao mesmo tempo em que aponta a diminuição do efetivo policial no estado. O anuário é mantido pela organização não-governamental Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que é uma organização não-governamental.

Entre os avanços, o Paraná se destaca pela queda no número de vítimas de homicídios dolosos – com intenção de matar – que diminuiu 4,6%. Em 2014 foram 2.515 pessoas mortas, e em 2015 foram 2.416. O número de ocorrências diminuiu 10,2%. Caiu de 1367 para 1236 no mesmo período. As ocorrências de lesão corporal seguida de morte também caíram: de 66 para 61, com queda de 8,2%. Os crimes letais intencionais, que englobam todo tipo de execução, em ocorrências de Homicídio Doloso, Latrocínio e Lesão Corporal seguida de Morte, tiveram queda de 4,1%. Enquanto em 2014, 2686 foram executadas, em 2015 foram 2594 ocorrencias de crimes letais.

De acordo com o levantamento publicado no anuário, os investimentos em segurança pública aumentaram 31% em um ano no Paraná. Subiram de pouco mais de R$ 2,5 bilhões para R$ 3,2 bilhões. O Estado gasta em segurança R$ 294 por habitante.

As ocorrências de crimes violentos, mas não letais, contra o patrimônio, tiveram aumento de 14% em um ano no Estado. Subiram de 389 para 453 em um ano. O número de furtos e roubos de veículos aumentou 5% em um ano. A taxa de ocorrências a cada 100 mil habitantes é de 380,4. Foram 24.992 ocorrências em 2014 e 26.474 em 2015. A maioria, pouco mais de 17 mil, são furtos, sem que a vítima tenha sido abordada. Em Curitiba, o número de carros roubados ou furtados aumentou de 8916 em 2014 para 9168 em 2015.

Mortes causadas por policiais

Os PMs em serviço mataram 13% mais pessoas em ocorrências oficiais em 2015. Em um ano, o número subiu de 178 para 214 mortes provocadas por policiais militares. Fora de serviço, o número também aumentou. PMs de folga mataram duas vezes mais em 2015. Foram 23 pessoas no ano passado e 12 em 2014. O efetivo da Polícia Militar diminuiu no Paraná. Em 2014 eram 20.438 PMs. Em dezembro do ano seguinte, o estado tinha 19.433 policiais militares. A Polícia Civil, que tem 7.305 vagas, conta com 4.547 agentes.

 

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal