Em discussão, na Alep, o pagamento antecipado do ICMS de produtos de outros estados.

Redação


joao arruda

O deputado federal, João Arruda (PMDB), vai expor na segunda-feira, dia 6, sua posição em relação à exigência do governo do estado do pagamento antecipado do ICMS de operações que tenham origem em outro estado e que estaria levando à falência várias empresas paranaenses. A Comissão de Indústria, Comércio, Emprego e Renda da Assembleia Legislativa do Paraná, presidida pelo deputado Marcio Pauliki (PDT), promoverá reunião técnica  no Auditório Legislativo da Alep, para discutir o Decreto nº 422/2015, do Governo do Estado.
Estarão em pauta, também, o projeto de lei nº 692/2015, do deputado Gilberto Ribeiro (PRB), que dispõe sobre a obrigatoriedade de hotéis e demais meios de hospedagem comunicarem ao cliente, no ato da reserva, preços de produtos e serviços; o projeto de lei 570/2015, do deputado Paranhos (PSC), que obriga as pessoas jurídicas de direito privado que operam planos de assistência à saúde a comunicar individualmente os consumidores quando do descredenciamento ou da mudança de rede credenciada dos prestadores de serviço; e o projeto de lei 31/2016, do deputado Felipe Francischini (SD), que trata das obrigações a serem atendidas por empresas e instituições bancárias que prestem o serviço de fornecimento e aluguel de máquinas ou leitores de cartão de crédito ou débito no Paraná.

 

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="487132" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]