Em menos de dois dias carceragens no Paraná registram 15 fugas

Julie Gelenski


Com Metro Jornal Curitiba

Três carceragens do Paraná registraram um total de 15 presos fugitivos desde o último domingo (22).

Nove deles ainda não tinham sido recapturados até o hoje (24). O caso mais grave foi na cadeia pública de Guarapuava, no centro-sul do estado.

Na madrugada de domingo, sete presos escaparam por um túnel que saía logo ao lado do muro da unidade. Dois foram presos no mesmo dia e cinco ainda não foram localizados.

Também no domingo, quatro detentos serraram a grade de uma cela e pularam o muro da delegacia de Terra Rica, na região Noroeste. Destes, três já voltaram a ser presos, mas um permanece foragido.

Já na madrugada de segunda-feira (23), quatro homens fugiram da delegacia de Quatro Barras, na região metropolitana de Curitiba. Um deles foi recapturado logo após a ocorrência, mas os outros três não foram encontrados.

Estes 9 foragidos se juntam aos 22 que permanecem desaparecidos desde a fuga do último dia 15 na PEP I (Penitenciária Estadual de Piraquara I).Na ocasião, 28 detentos haviam fugido.

Um foi preso e cinco morreram em confrontos com policiais. Embora as 33 penitenciárias do Paraná estejam com lotações dentro de suas capacidades, a situação é crítica em celas das delegacias de polícia, que em geral recebem presos que ainda não foram condenados.

Há cerca de 10 mil presos (aproximadamente um terço do total) em delegacias no Paraná, boa parte delas superlotadas.

O Paraná tem projeto para construção de 8 novos presídios e reforma de outras 6 unidades.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="410452" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]