Etanol de milho pode agregar valor ao produto, diz Maggi

Mariana Ohde

milho

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, participou, nesta quinta-feira (1º), da abertura da 5ª edição do Fórum Mais Milho, em Castro. Os participantes debateram a situação do mercado de grãos no Brasil e alternativas para aumentar produtividade e rentabilidade.

No encontro, Maggi apontou como uma das possíveis alternativas para agregar valor ao produto a produção de etanol de milho. “Vimos os Estados Unidos se transformar, em poucos anos, no maior produtor de etanol, fazendo frente ao Brasil, que tradicionalmente sempre foi o maior produtor”, disse. “Enquanto dizemos que é mais barato etanol de cana, os Estados Unidos abarrotam nosso mercado com etanol de milho”.

Ainda segundo Maggi, é preciso buscar novas alternativas para o produto no país. “Se não usar esse milho em combustível, ou transformar em outra coisa, não teremos onde vender ou colocar”, alertou o ministro. De acordo com Maggi, o milho plantado no Centro-Oeste do Brasil, muitas vezes, volta para o produtor, geralmente para beneficiar a soja, no esquema de rotatividade de culturas. O ministro também afirmou que uma usina para a produção de etanol de milho deve ser inaugurada no Mato Grosso em breve.

Milho no Paraná

O milho primeira safra chegou a 99% de área colhida e o segunda safra está em 1%, segundo dados do Departamento de Economia Rural (Deral). Na primeira safra, 100% do milho está em boas condições e, na segunda, 95%.

A produção estimada no último boletim do Deral, do dia 25 de maio, é de 4.7 milhões de toneladas, ou 9.485 kg/ha, para a primeira safra. O número representa um crescimento de 44% em relação ao mesmo período do ano passado.

Na segunda safra, a estimativa do boletim é de 13.8 milhões de toneladas, 6.310 kg/ha – 36% acima da produção do período anterior.

Com maior oferta de produção de milho no cenário nacional e internacional, os preços caíram em torno de 50% desde o ano passado – de R$ 40 a saca com 60 quilos para R$ 21.

Fórum Mais Milho

O evento é promovido pela Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), Associação dos Produtores de Soja e Milho do Mato Grosso (Aprosoja-MT), Associação dos Produtores de Sementes do Mato Grosso (Aprosmat) e Canal Rural.

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal