Sem categoria
Compartilhar

Fim de semana tem feira que mistura design, moda, gastronomia e cultura de rua

Neste sábado (25) e domingo (26), a Avenida Vicente Machado vai ser palco de uma grande mistura artística no trecho entr..

Guilherme Grandi - 24 de março de 2017, 17:15

Serão 14 marcas expondo seus produtos e serviços ao longo do fim de semana. (foto: divulgação)
Serão 14 marcas expondo seus produtos e serviços ao longo do fim de semana. (foto: divulgação)

Neste sábado (25) e domingo (26), a Avenida Vicente Machado vai ser palco de uma grande mistura artística no trecho entre a Alameda Presidente Taunay e a Rua Desembargador Motta. A 13ª edição do Vicentina é um convite para se curtir diversos tipos de manifestações culturais na rua, ao ar livre, como design, moda, gastronomia e música. A proposta é valorizar a produção autoral local, abrindo espaço para novos artistas e marcas regionais mostrarem seu trabalho.

Idealizado pelos designers e agitadores culturais da moda local Roberto Arad e Jorge Luiz Neves, o Vicentina é promovido desde 2011 para incentivar e fomentar a economia criativa. "O Vicentina é uma opção de consumo para quem busca a diferenciação, além de promover o contato com novas mentes criadoras e a possibilidade de interação, confraternização e de ser um programa divertido e inusitado para um final de semana curitibano", explica Arad, que abre as portas de seu atelier-bar para o evento.

Tudo começou em 2011 com uma simples reunião de designers e artistas que pretendiam fazer algo de diferente no sábado a tarde. "O Vicentina começou como um evento pequeno para incentivar a economia criativa, esse é o foco", completa Arad lembrando um pouco do início. Ele diz, ainda, que a função dele "é traduzir o mundo, por isso neste ano optamos por promover uma grande ocupação de marcas autorais no ambiente do meu bar".

O Vicentina faz uma união de diversas manifestações artísticas e culturais. (foto: divulgação) O Vicentina faz uma união de diversas manifestações artísticas e culturais. (foto: divulgação)

O Vicentina deste fim de semana terá a participação de 11 marcas expositoras de diferentes segmentos e atrações musicais variadas:

Ana Silvia: Apaixonada por moda, a estilista Ana Silvia teve sua marca que leva seu nome próprio em 2005, depois das experiências com nomes e marcas conceituadas de Curitiba e São Paulo. Professora de moda nas áreas de Desenvolvimento de Coleção, Desenho para Moda, Modelagem e Costura. Urbana. Imprime seu DNA nos mixes de materiais, texturas e padronagens diversas, cores cortes e recortes inovadores que passou a ser a sua marca registrada. As roupas são elaboradas com simplicidade, roupas casuais, mas que podem ser coordenadas com acessórios podendo assim usar em uma ocasião especial. Veste uma mulher informada que sabe compor com atitude e olhar para o contemporâneo. Roupas com menor escala.

Canelle Design: A empresa Canelle surgiu da paixão pelo Design e mobiliário, pelo processo de concepção e criação utilizando-se de matérias naturais e o trabalho realizado manualmente em sua construção. Fruto de experiências sensoriais pessoais e pesquisas dentro do mobiliário contemporâneo.

Crânios cabeludos: Marca de design autoral, com pegada brutalista e conceituada dentro do Wabi Sabi, filosofia que defende a imperfeição e a assimetria das peças, assim como em nós mesmos. Peças bacanudas e com muito bom humor, usando a imagem de crânios de forma bem humorada e com leveza.

Genuinna: Marca apaixonada por comida e especializada em design têxtil e acessórios de cozinha. Tudo aqui é cuidadosamente feito à mão e em pequenos lotes, a partir de matérias-primas brasileiras de alta qualidade. Nós acreditamos que alimentar-se bem não precisa ser uma dor e adoramos ir em busca de histórias, para transformá-las em produtos bem projetados e inspiradores para compartilhar com você.

Inku: Depois de um ano adoçando os eventos de Curitiba com a lojinha itinerante da Geek Cake, a confeiteira Aline Doce Gonçalves fará do Vicentina palco da mudança para sua nova marca. Com um astral mais feminino e artístico a INKU promete manter a qualidade e apresentar os doces de maneira cada vez mais encantadora. Cookies, brownies e verrines serão mantidos como principais produtos na loja itinerante e os preços variam de 6 a 13 reais.

Ivis & Tuca: Nasceu da parceria entre a artista visual Ivana Cassuli e a galerista Tuca Nissel, com o conceito de aplicar arte na estamparia para criar peças versáteis, com desenhos exclusivos.

Memma: A Memma surgiu do desejo de criar acessórios belos e diferentes para as mulheres. O conceito da marca assenta na poesia e a linha é toda pensada para que qualquer tipo de mulher, e de qualquer idade, se sinta confortável, estilosa e bonita ao usar uma peça Memma. O design é, essencialmente, delicado com algumas peças mais estilosas ou exuberantes, dentro dos estilos Romântico, "Boho Chic", Semi Barroco e, por vezes, Minimalista, aplicando muitos elementos diferenciados que dão o toque especial a essa marca.

Midalia Lima: A marca Midalia Lima é de Curitiba e existe desde 2008. O foco é produzir bolsas e carteiras nas técnicas tradicionais do patchwork, mas sempre trazendo modelagens atuais e misturas de tecidos vibrantes, o que traz uma identidade única aos seus produtos. Todas as peças são feitas manualmente, uma a uma, e nesse processo são priorizados o acabamento, a qualidade dos materiais, a exclusividade e o design moderno.

Veine: Uma visão de mundo particular condiz com certas escolhas. Design minimalista. Beleza na pureza de cores e formas. Genderless. Total desapego e até repúdio à conformidade de gêneros designados para quaisquer objetos, incluindo roupas. Deixando clara nossa posição sobre sexismo e homofobia entre outras formas de tolher liberdades individuais. Moda atemporal. Sem buscar oposição ou subordinação a estilos em voga, inconformidade com a doutrina insustentável do fast fashion. Seasonless. Esse é um mundo que se move. Sempre muito frio, muito calor, ou climas amenos. Só depende do onde de hoje ou do de amanhã.

Vini Ramos: O cantor e compositor Vini Ramos sempre perseguiu um som original e atmosférico em todos os projetos e bandas que participou. Desde 2012 em carreira solo, busca aperfeiçoar sua técnica com letras intimistas inspiradas no indie folk da Califórnia.

Heavy Metal Drama: A Heavy Metal Drama é uma banda formada em 2013 na cidade de Curitiba. Seu primeiro single, chamado “Dishes Vs. TV”, saiu no final daquele mesmo ano. A recepção foi muito boa, o que os deu energia para produzir seu primeiro EP, que seria lançado com o título de “It Took You Too Long To Meet Heavy Metal Drama”. O registro ganhou o prêmio de melhor registro fonográfico realizado em Curitiba durante o ano de 2014, e o clipe de “Overrated U”, prêmio de clipe do ano, ambos pelo tradicional jornal paranaense Gazeta do Povo. Em 2015 lançaram “Conrado”, um EP com 3 faixas que soam mais agressivas e diretas do que as músicas de “It Yook You Too Long To Meet Heavy MetalDrama”, o EP foi um rito de passagem, como um registro da banda despida de qualquer artimanha ou processo secundário realizado em estúdio. Quase como uma despedida da roupagem que assumiram em um primeiro momento. Depois de alguns shows em Curitiba e São Paulo, a banda se prepara para novos lançamentos em 2017, abrindo mais um capítulo de sua trajetória, apoiando-se no trabalho quem vem concretizando, mas olhando pra frente, tentando deixar qualquer predefinição pra trás.

E as atrações musicais: no dia 25, BFace, Castanha e DJ Numa às 17h, Vini Ramos às 18h e Heavy Metal Drama às 19h; e no dia 26, Davi Kalo às 18h e DJ Sandra Carraro às 19h.

Serviço:

13ª Vicentina

Sábado (25) e domingo (26), das 16h às 22h no Arad Tailor Bar

Av. Vicente Machado, 664, Batel

Entrada gratuita.