Homem que tentou matar ex-companheira é condenado com base na lei do feminicídio

Fernando Garcel


Um homem foi condenado pelo Tribunal do Júri de Ribeirão Claro, no Norte Pioneiro paranaense, a oito anos e 11 meses de prisão em regime fechado com base na lei do feminicídio, quando o crime contra a mulher ocorre por razões de condição do sexo feminino. Ele tentou matar a ex-companheira, da qual estava separado há três meses, com facadas.

De acordo com o Ministério Público do Paraná (MPPR), o caso aconteceu em 9 de abril de 2015. Na época, o homem atingiu a ex-esposa com duas facadas. Segundo as investigações, os golpes foram motivados porque ela se recusou a reatar o relacionamento com ele. A vítima conseguiu se defender e, escapando de ser morta, foi socorrida por um vizinho que chamou a polícia. Toda a cena aconteceu diante da filha de nove anos do casal.

> Casos de agressão contra mulher aumentam 15%

O Tribunal do Júri, acolhendo a tese do MPPR, reconheceu as qualificadoras de motivo fútil e feminicídio. O réu havia sido preso provisoriamente por 88 dias, mas aguardava o julgamento em liberdade e terá direito a apelar da sentença na mesma condição.

Previous ArticleNext Article