Indicadores destacam endividamento das famílias

ISAE


O Painel de Conjuntura Macroeconômica do ISAE – Escola de Negócios – semana 5 – ressalta a pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC) que aponta que o número de famílias que não terá condições de pagar suas dívidas em atraso está em 9,8%. No mesmo período do ano passado, o porcentual era de 8,6%.

Já o grau de endividamento, que envolvem contas como cartões de crédito, de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carro e seguro, além de cheque especial, está em 56,2% no país. É a primeira alta após quatro meses consecutivos de queda. Porém, ainda é menor do que 2016, quando o índice estava em 60,8%.

PIB

O Comitê Macroeconômico, coordenado pelo professor do Mestrado em Governança e Sustentabilidade do ISAE, Rodrigo Casagrande, e pelo executivo de finanças da Renault, Fabio Alves da Silva, salientou no documento as projeções para o crescimento do Brasil em 2017 – a expectativa foi alinhada entre o governo federal e o mercado. Logo, a estimativa de avanço neste ano passou de 1% para 0,5%.

“O ministro da Fazenda Henrique Meirelles afirma que as reformas econômicas que estão sendo feitas pelo governo podem elevar o crescimento potencial da economia dos atuais 2,5% para algo próximo de 4% nos próximos anos, sem gerar problemas com a inflação. Será? Somos mais reticentes quanto a essa perspectiva, já que tais reformas ainda não se consolidaram e dependem muito dos acordos e vontades políticas”, frisa o documento.

A publicação completa com os índices e análise pode ser acessada semanalmente no site www.isaebrasil.com.br/comite-macroeconomico.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="1364" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]