Sem categoria
Compartilhar

Indicadores Isae analisam desemprego e retração da indústria

O primeiro Painel de Conjuntura Macroeconômica do ISAE – Escola de Negócios do mês de abril mostra que os números da ind..

06 de abril de 2017, 12:01

Beto Richa, Fernanda Richa.
Beto Richa, Fernanda Richa.

O primeiro Painel de Conjuntura Macroeconômica do ISAE – Escola de Negócios do mês de abril mostra que os números da indústria ainda não indicam recuperação: tanto a pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) quanto a da Fundação Getúlio Vargas (FGV) apontam queda da capacidade instalada da indústria de 0,4% em fevereiro (em relação ao mês anterior) e de 0,6% quando comparada com janeiro de 2016.

O Comitê Macroeconômico, coordenado pelo professor do Mestrado em Governança e Sustentabilidade do ISAE, Rodrigo Casagrande, e pelo executivo de finanças da Renault, Fabio Alves da Silva, também analisa o aumento da taxa de desemprego – segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), 13,2% dos brasileiros estão desempregados, o maior porcentual desde 2012 (quando a taxa começou a ser medida). “Tal crescimento se deve em parte as demissões de trabalhadores temporários no final de 2016, como também reflexo da crise econômica que resultou na diminuição da produção industrial, de vendas no comércio e redução dos serviços”, explica o documento.

Segundo o comitê, o índice deve se estabilizar nos próximos meses e é esperada uma melhora no último trimestre. “A recuperação do nível de emprego será lenta, pois havendo a retomada do crescimento econômico e geração de novos postos de trabalho, muitas pessoas que tinham desistido de procurar trabalho devem voltar a buscá-lo”, diz o documento.

Reformas

O painel desta semana traz ainda opinião dos especialistas sobre a necessidade das reformas trabalhista e previdenciária para frear o déficit nas contas do governo e previdência social.

A publicação completa com os índices e análise pode ser acessada semanalmente no site www.isaebrasil.com.br/comite-macroeconomico.