Sem categoria
Compartilhar

Irmãos suspeitos de envolvimento no crime do carro-forte são presos no Litoral

O Centro de Operações Policiais Especiais (COPE) cumpriu na manhã desta sexta-feira (20), seis mandados de busca e apree..

Julie Gelenski - 20 de janeiro de 2017, 12:43

O Centro de Operações Policiais Especiais (COPE) cumpriu na manhã desta sexta-feira (20), seis mandados de busca e apreensão, expedidos pela Comarca de Antonina, após denúncias da participação de possíveis pessoas de Paranaguá, envolvidas com o crime do assalto a um carro-forte no dia 09/01.

Durante as buscas, dois irmãos, de 33 e 40 anos, foram presos em flagrante, em suas residências no município de Paranaguá.

No local, a equipe policial apreendeu meio quilo de maconha, um colete balístico, um revólver 38, uma espingarda de pressão, várias munições, além de material para o tráfico, como balança de precisão e plásticos para embalar as drogas.

Segundo o delegado-titular do Cope, Rodrigo Brown, após várias denúncias relatando a participação de algumas pessoas, foi possível solicitar os mandados.

“Como os irmãos foram presos em flagrante, teremos mais tempo para investigá-los, pois as suspeitas deles auxiliarem uma quadrilha especializada é grande, não podemos descartar nada”, afirma Brown, completando que é impossível um crime daquele porte ser cometido por bandidos que não conhecem a região.

O delegado ressalta ainda que através desta ação as equipes conseguiram levantar informações importantes da participação dos irmãos envolvidos no crime. A dupla foi autuada pelo crime de tráfico de drogas e porte de arma de fogo. Ambos possuem passagem criminal. Se condenados, podem pegar de sete a 19 anos de prisão.

Além da operação, o Cope realizou uma vistoria na carceragem da Delegacia de Paranaguá a fim de prevenir possíveis fugas no local. “Aproveitamos a viagem e realizamos um trabalho de prevenção na cadeia”, finalizou o delegado responsável pela ação.

Durante a ação dos criminosos no quilômetro 44 da BR-277, em Morretes, Litoral do Paraná, no dia 09 de janeiro, os vigilantes do carro-forte foram obrigados a abandonar o veículo e fugiram para o meio do mato, nas proximidades de Morretes.

De acordo com as investigações, os bandidos teriam armado uma emboscada com o objetivo de parar o carro-forte a fim de levar os malotes de dinheiro que estavam sendo transportados.