Justiça determina que Mussi tire acusações do Facebook

Redação


O juiz Marcos Vinícius da Rocha Loures Demchuk, da 24º Vara Cível de Curitiba, determinou que o empresário Luis Guilherme Gomes Mussi, dono da Rede Mercosul de Televisão, retire imediatamente postagens do Facebook em que acusa a irmã, Liliane Mussi Ferreira, de contratar o policial Antônio Gabriel Castanheira num plano para matá-lo. O juiz fixou multa diária em caso de descumprimento.

“Em vista do exposto, defiro parcialmente a tutela provisória de urgência a fim de determinar ao réu (Luis Mussi) que retire de sua página junto à rede social Facebook o link de acesso à reportagem objeto da demanda e veiculada pela Rede Mercosul de Televisão, bem como os comentários acusatórios em face dos autores, sob pena de multa diária de R$ 500,00 (quinhentos reais)”, diz a sentença do magistrado.

Liliane acusa o irmão de usar a Rede Mercosul de Televisão, que é uma concessão pública, para fins pessoais – veiculando “reportagens” com o objetivo de difamá-la.

A decisão é da última quarta-feira (8). Na sentença, o juiz Marcos Vinícius da Rocha Loures Demchuk intima o empresário Luis Guilherme Gomes Mussi para se manifestar em 15 dias, “ocasião em que deverá indicar as provas que pretende produzir”.

Em nota, a defesa de Luis Mussi informou que “o empresário Luis Mussi ainda não foi notificado da decisão em caráter liminar e acolhida apenas de forma parcial. Mas quando for recorrerá, por considerar uma mordaça a ele que é vítima da truculência praticada pelo policial e das ameaças feitas por sua irmã e cunhado. Importante destacar também que a liminar manda retirar apenas um post e não tudo sobre o ocorrido”.

Previous ArticleNext Article